tubo de raios catódicos

Um tubo de raios catódicos, de sigla TRC, consiste num dispositivo que fornece a imagem no ecrã no tubo de televisão, no visor do radar e no osciloscópio de raios catódicos.
Foi em 1897 que o físico alemão Karl Ferdinand Braun inventou o tubo, que teve inicialmente seu nome (tubo Braun) e que posteriormente se passou a designar por tubo de raios catódicos.
O tubo de raios catódicos é constituído por um tubo de vácuo que contém um cátodo aquecido e dois ou mais ânodos em forma de anel, através dos quais os raios catódicos podem passar de modo a chocarem na extremidade mais larga do tubo. Esta extremidade do tubo é coberta por uma camada fluorescente de forma a constituir um ecrã. Se num dado ponto do ecrã incidirem raios catódicos, esse ponto começa a emitir luz. Entre o ânodo e o cátodo coloca-se uma grelha de controlo, conseguindo-se deste modo controlar o brilho da iluminação no ecrã.
Ao conjunto do cátodo, grelha de controlo e ânodo designa-se por canhão de eletrões. O feixe de eletrões que sai do canhão pode ser focado e deflectido com o auxílio de placas que produzem um campo elétrico, ou por bobinas que geram um campo magnético.
Isto possibilita que o feixe seja focado num pequeno ponto luminoso e deflectido de maneira a provocar a ilusão de uma linha luminosa quando esse ponto varre o ecrã.
Como referenciar: tubo de raios catódicos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 01:29:06]. Disponível na Internet: