tundra

Formação própria de latitudes do Círculo Polar Ártico. Na maior parte do ano, a temperatura é inferior a 0 oC, e mesmo no curto verão nunca é superior a 10 oC.

A parte superficial do solo é muito delgada, cobrindo uma camada permanentemente gelada. As plantas, anualmente, recebem pouca energia solar; os ventos são violentos e a pluviosidade, rara e fraca, ocorre quase unicamente sob a forma de neve.
O período vegetativo não dura senão cerca de sessenta dias, coincidente com o verão, quando a superfície do solo degela. Este período de vida ativa é tão curto que as plantas não têm tempo suficiente para desenvolverem troncos altos. A vegetação é constituída fundamentalmente por caniços, líquenes, papoila-do-ártico, erva-lanosa, etc.

Em geral, as folhas das plantas são pequenas e, muitas vezes, enroladas e cobertas de pelos. Estas adaptações evitam a perda de água.

A fauna é constituída fundamentalmente por espécies como a rena, a raposa- azul, o boi-almiscarado, o urso-castanho, o falcão, as lagópodes, a lebre-ártica, o lemo, insetos, etc.

Durante o verão, numerosas aves migratórias insetívoras reproduzem-se na tundra. No inverno, a maior parte das plantas entra em dormência, os insetos sobrevivem no estado de ovo ou de larva, as aves e as renas imigram para o Sul. O boi-almiscarado escava a neve e o gelo, pondo a descoberto a vegetação de que se alimenta. Os lemos escondem-se sob os bancos de neve, onde encontram os vegetais para o seu sustento.


Como referenciar: tundra in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-09 23:24:38]. Disponível na Internet: