Ulisses (obra)

Romance de técnica singular, complexa, escrito por James Joyce entre 1914 e 1921, publicado no seu todo pela primeira vez em França em 1922. Censurada em Inglaterra até 1925, e banida nos Estados Unidos da América até 1933, a obra havia sido impressa em partes numa revista literária, The Little Review.
A estrutura fundamental de Ulisses (Ulysses, na versão original) é baseada na Odisseia de Homero, já que cada capítulo no romance apresenta um paralelismo com a epopeia, e está também associada com uma hora do dia, uma cor, um símbolo e uma parte do corpo humano. Numa tentativa de recriação da totalidade da vida das suas personagens, a vida superficial e a vida interior, Joyce mistura descrições reais com representações dos pensamentos mais íntimos e desconexos, usando técnicas de narrativa interior e de corrente de consciência.
Ulisses recria os acontecimentos de um só dia em Dublin, 16 de junho de 1904, centrando-se nas atividades de um promotor de espaços publicitários judeu, Leopold Bloom, da sua esposa, Molly, e de Stephen Dedalus. Esta personagem, que havia já aparecido na obra anterior Portrait of the Artist as a Young Man, é agora um professor que vagueia pela cidade, dá uma palestra sobre Hamlet e frequenta um bordel, após ter conhecido Bloom, o Ulisses do título, que o salva, não sem ter, ele próprio, vivido acontecimentos que só a ironia de Joyce sabe tornar distintos da vida comum: compra no talho um rim para o pequeno-almoço, visita a redação de um jornal, vai à Biblioteca Nacional, a um funeral, tem um sonho erótico com uma rapariga enquanto desperto e entra, por engano, no salão de estudantes de uma maternidade. Enquanto isso, Molly, identificada com Penélope, é-lhe infiel.
Rico em alusões históricas, literárias, religiosas e geográficas, e anfibologias, que dão à narrativa um significado digno do de uma epopeia, o estilo de Ulisses teria sido inspirado pelo trabalho de Jung, sobretudo pelos testes de associação de ideias como instrumento criados pelo psicólogo. Em consequência, a indecisão entre ambiguidades referenciais e estados de espírito do autor têm tornado o estudo da obra extensivo e controverso.
Como referenciar: Ulisses (obra) in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-20 10:43:15]. Disponível na Internet: