Artigos de apoio

Uma Eleição Perdida

Da autoria de Francisco Manuel de Melo Breyner (Conde de Ficalho), é uma coleção de seis narrativas de feição rural, a primeira das quais dá o título ao volume, concebidas de acordo com os pressupostos realistas, mas distinguindo-se pela sobriedade do estilo, pela justeza das descrições e pela vivacidade dos diálogos, na evocação dos cenários alentejanos e na delineação dos caracteres. Em carta ao conde de Ficalho, Eça de Queirós elogiou precisamente a forma de Uma Eleição Perdida: "uma forma excelente, dúctil, colorida, lúcida, equilibrada, com relevo, com harmonia, capaz de traduzir e dar tudo". A novela inicial narra a história de Júlio de Azevedo, que regressa à sua vila natal a fim de angariar votos para a sua eleição como deputado. Aí, reencontra a boa e humilde Margarida, sua amiga de infância, por quem se apaixona sinceramente. Cada vez mais repugnado com os estratagemas eleitorais e com a tentativa de sedução de D. Amália, a mulher do comendador, Júlio anuncia subitamente o seu noivado com Margarida, perdendo de imediato todos os apoios políticos. Seguem-se "A caçada do malhadeiro", breve e dramática narrativa passada no tempo das invasões francesas, que, como o próprio narrador salienta, "assim contada, naquela casa, que não tinha mudado nos últimos 60 anos, onde ainda se viam as espingardas encostadas ao mesmo canto, e o banco tosco ao lado da porta", "adquiria uma intensidade de vida, uma atualidade singular"; "A maluca de A dos Corvos", a história de uma mulher que enlouquece devido a um desgosto amoroso; "A pesca do sável", narração de crime passional; "Os cravos", delicado episódio de amor platónico; e, finalmente, "Mais uma", a história comovente de Rita, obrigada a prostituir-se depois da morte súbita do pai, que deixa a viúva e a filha na miséria.
Como referenciar: Uma Eleição Perdida in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-07-23 12:42:51]. Disponível na Internet: