Umbelíferas

Família de plantas, também conhecida como Apiáceas (Apiaceae), dicotiledóneas, constituída por cerca de 460 géneros e cerca de 4250 espécies. A maioria das plantas desta família é herbácea, lianas, ou, mais raramente, arbustos ou árvores. Todas as plantas possuem canais secretores de resinas e substâncias aromáticas. São fáceis de reconhecer mesmo por pessoas que não sejam peritas em botânica.
As Umbelíferas (Umbelliferae) são cosmopolitas, encontrando-se desde regiões tropicais a regiões temperadas.
As folhas das plantas desta família possuem um pecíolo alargado na base, são alternas, simples ou compostas, inteiras ou recortadas, estipuladas ou não. As flores dispõem-se em umbelas simples ou compostas, geralmente apresentam brácteas. O papel atrativo para os polinizadores é desempenhado pelo conjunto da inflorescência, pois as flores consideradas unitariamente são pequenas. São flores pentâmeras, hermafroditas ou unissexuais. Tanto as sépalas como as pétalas e os estames são, normalmente, em número de cinco. As sépalas são, geralmente, livres e muito reduzidas. As pétalas são livres, geralmente de cor branca ou amarela, podendo, embora raras vezes, estar ausentes. O gineceu é, normalmente bicarpelar, com dois estiletes alargados na base num disco nectarífico. O ovário é ínfero, bilocular, normalmente com um óvulo por lóculo.
O fruto é uma drupa ou um esquizocarpo. Pode ser alado, por vezes com pequenos ganchos ou espinhos.
Muitas espécies de Umbelíferas contêm substâncias aromáticas que justificam a sua utilização como condimentos ou especiarias. É o caso do endro (Anethum graveolens), do anis (Pimpinella anisum), do funcho (Foeniculum vulgare), do cominho (Cuminum cyminum), do coentro (Coriandrum sativum) e da salsa (Petroselinum crispum). Outros exemplos de Umbelíferas, também utilizadas na alimentação são a cenoura (Daucus carota) e o aipo (Apium graveolens).
As Umbelíferas incluem géneros cultivados como plantas ornamentais, como, por exemplo, a Astrantia e o Eryngium. As espécies do género Eryngium são espinhosas muito semelhantes aos verdadeiros cardos, que pertencem à família das Asteráceas.
Algumas espécies de Umbelíferas são plantas altamente venenosas, como, por exemplo, a Cicuta virosa, conhecida por cicuta-aquática, a Conium maculatum, conhecida por cicuta, e a Oenanthe crocata, conhecida por embude.
Como referenciar: Umbelíferas in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-06 18:02:39]. Disponível na Internet: