Urbano II

Papa francês, nascido em França (Châtillon-sur-Marne) por volta do ano 1035, no seio de uma família nobre, chamava-se Eudes. Foi aluno de São Bruno de Reims, na escola da mesma catedral, ingressando mais tarde em Cluny e sendo designado bispo de Óstia pelo papa Gregório VII, em 1080. O seu papado ocorreu de 12 de março de 1088 a 29 de julho de 1099.
Em 1089 este papa convocou um sínodo, na localidade de Melfi, onde se condenaram mais uma vez o nicolaísmo (ou concubinato), a simonia e as investiduras feitas por laicos, tendo optado sempre por uma via de compromisso entre as opções consideradas corretas pelos cânones da Igreja e as tomadas pelos laicos ou clérigos menos esclarecidos. Um exemplo de tal atitude foi o reconhecimento das ordenações sacerdotais feitas por bispos inculpados de simonia ou outro atentado às leis da Igreja.
Uma aliança de forças entre o Império do Oriente e o papa preocupou o imperador Henrique IV, que tomou a cidade de Mântua e ameaçou apoderar-se de outras terras da Igreja. Chegou a tomar Roma, em 1092, pelo que Urbano II teve de fugir, voltando a pontificar Clemente III. Contudo, no final de 1093 já Urbano voltava a Roma, tendo as tropas imperiais sido expulsas. O papa enviou o pallium ao arcebispo cluniacense Bernardo de Salvetat de Toledo, criando o primado de esta sede na Hispânia.
No mês de março de 1095 foram renovadas as sentenças contra Clemente III, num sínodo realizado em Piacenza, assim como ouvidos os pedidos de ajuda do imperador bizantino Aleixo Comneno contra os muçulmanos.
Urbano consagrou também o altar-mor da igreja da abadia de Cluny, em outubro de 1095, e em novembro iniciou a presidência do concílio de Clermont Ferrand, onde se radicalizou a posição das investiduras ao proibir a vassalagem dos clérigos aos senhores temporais. No dia 27 deste mesmo mês, incitou os cavaleiros para socorrerem Bizâncio contra os "infiéis", iniciando-se assim a primeira cruzada. Jerusalém foi conquistada alguns dias antes da morte do sumo pontífice.
Como referenciar: Urbano II in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-18 07:13:33]. Disponível na Internet: