Varela Silva

Ator, encenador e dramaturgo português, de nome completo Alberto Varela Silva, nascido a 15 de setembro de 1929, em Lisboa, e falecido na mesma cidade a 15 de dezembro de 1995, vítima de insuficiência cardíaca. Órfão de mãe, foi criado pela avó materna e amigo de infância de Raul Solnado. Estudou na Escola Comercial Rodrigues Sampaio onde se estreou como ator, numa representação escolar de Todo o Mundo e Ninguém (1940) de Gil Vicente. Em 1947, iniciou a carreira como amador dramático na Guilherme Cossoul, tendo sido colega de Raul Solnado, Jacinto Ramos e José Viana. Acabou por frequentar o curso do Conservatório, de onde saiu em 1952 para passar uma temporada de aprendizagem em Paris onde privou com Jean-Louis Barrault. Integrou a Companhia do Teatro Nacional Dona Maria II até à sua morte, tendo assumido por diversas vezes a função de encenador, como na célebre representação de O Fidalgo Aprendiz (1988) de D. Francisco Manuel de Melo. Marcou presença cinematográfica em produções como A Ribeira da Saudade (1963), As Ilhas Encantadas (1964), Via Macau (1966), Estrada da Vida (1968), Benilde ou a Virgem Mãe (1975), Cântico Final (1975) e O Diabo Desceu à Vila (1979). Também fez televisão: participou em diversas peças de teleteatro - a mais célebre foi Topaze (1988) de Marcel Pignol, e nas novelas Vila Faia (1982), Origens (1993) e Na Paz dos Anjos (1994). Foi companheiro da cançonetista e atriz Simone de Oliveira.
Como referenciar: Varela Silva in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-08 19:21:29]. Disponível na Internet: