Velha Querida

Memórias de uma velha que decide deixar a cidade e voltar para a aldeia depois de dias tristes passados com o filho. Na viagem de comboio, sucedem-se as recordações da vida passada, tendo como pano de fundo dessa divagação, em que se cruza a realidade e o delírio, a repressão salazarista, os retornados, os comícios. Ao mesmo tempo, essa perspetiva subjetiva sobre o contexto histórico alarga a sua significação a um sentido coletivo que tem como primeiro plano o confronto entre a cidade e o campo, entre o Portugal de outrora, fundamentalmente rural, e o Portugal presente, com a massificação de um operariado alienado nas grandes cidades.
Como referenciar: Velha Querida in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-06 00:09:47]. Disponível na Internet: