velocidade da luz

A velocidade de propagação da luz, cujo símbolo é c, consiste na velocidade de propagação da luz, ou, em geral, de qualquer onda eletromagnética.
A velocidade da luz foi medida pela primeira vez aproveitando os eclipses dos satélites de Júpiter (Romer, 1672-1675). Mais tarde utilizaram-se na sua determinação os métodos da roda dentada (Fizeau, 1849) e do espelho giratório (Foucault, 1850), embora a medição mais exata tenha sido efetuada por A. A. Michelson, que utilizou um laser hélio-néon, obtendo como resultado c = 299792456,2 ± 1 km/s. A velocidade de propagação da luz no vazio é de 2,997924562 x 108 m/s.
A velocidade da luz é a maior velocidade possível, segundo a teoria da relatividade, e é uma constante universal independente do movimento relativo entre a sua fonte e o observador. Desde outubro de 1983 passou a constituir a base da definição do metro.
Para as partículas de matéria, verifica-se que a massa destas se aproxima de infinito, quando a sua velocidade se aproxima de c, requerendo uma energia igualmente tendente para infinito para a acelerar até atingirem a velocidade c, pelo que é impossível que as partículas com massa possam atingir a velocidade da luz.
Como referenciar: velocidade da luz in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-25 05:49:26]. Disponível na Internet: