Vercingetórix (Vercingetórige)

Vercingetórix foi um líder guerreiro e popular, umas das grandes figuras da história da Gália, admirado pelas suas qualidades físicas, morais e intelectuais. Em França foram-lhe dedicadas duas estátuas, uma da autoria de Aimé Millet na Côte-d'Or e uma segunda, equestre, de Bartholdi, datada de 1903.
Vercingetórix provinha de uma família ilustre da região de Arverne; seu pai, Celtillus, reconstruíra o reino de Bituit, mas fora condenado à morte por acusação de aspirar à realeza. Apesar disso, os seus bens não foram confiscados e a sua família manteve a sua influência. Por esses motivos, Júlio César sonhava em ligar-se a ele atribuindo-lhe o título de amigo. Após a saída de César da Gália este guerreiro reuniu em torno da sua pessoa a região de Avernie e foi proclamado chefe supremo dos gauleses, que em 52 a. C. se uniram contra as legiões de Júlio César.
Vercingetórix defendeu Gergóvia e foi bem sucedido na sua luta contra os romanos, contudo foi encurralado em Alésia. Os reforços gauleses não conseguiram ir em seu auxílio, porque se encontravam travados pelo bloqueio romano. Sem apoio, viu-se na impossibilidade de combater. Para poupar o seu povo, rendeu-se aos romanos no outono de 52 a. C.
Este herói gaulês foi levado para Roma onde veio a ser executado, em 46 a. C., após seis anos de cativeiro e depois de ter figurado no triunfo de Júlio César, em 46.
Como referenciar: Vercingetórix (Vercingetórige) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-16 17:01:59]. Disponível na Internet: