Vilnius

Aspetos Geográficos
Capital e maior cidade da Lituânia, Vilnius localiza-se no Sudeste do país, num vale formado pelo rio Vilnia e rodeado por montanhas arborizadas. Fica a cerca de 300 quilómetros do mar Báltico. Usufrui de um clima de transição entre o continental e o temperado marítimo: os verões podem ser quentes, mas os invernos costumam ser muito frios. Possui cerca de 600 000 habitantes (2006).
História e Monumentos
A primeira referência à cidade data do ano 1323, mas é em 1387 que passa a ter os direitos conferidos a uma cidade. Entre 1503 e 1522, a cidade ficou rodeada por muralhas com nove entradas na cidade e três torres. Atingiu o pico do seu desenvolvimento em 1544, sob o reinado de Segismundo Augusto, que para aí fez transferir a sua corte. Nos tempos que se seguiram, Vilnius continuou a crescer e a desenvolver-se, em parte graças ao estabelecimento, em 1579, de uma universidade com enorme importância naquela região. Durante a guerra entre a Rússia e a Polónia (1654-1667), a cidade foi ocupada pelos russos que aí se mantiveram vários anos. Em 1795, foi de novo anexada pela Rússia, período em que as suas muralhas foram destruídas. O século XIX foi também bastante agitado, marcado por tumultos sociais e políticos. Durante a Primeira Guerra Mundial, foi ocupada pela Alemanha, mas em 1918 proclamou a sua independência. Seguiu-se um período de nova instabilidade, com o domínio a pertencer à Polónia, à Rússia e à Lituânia, até que em 1939 se integrou na URSS. Em 1990, declarou a sua independência, finalmente aceite pela União Soviética em 1991. A partir daqui deu-se uma grande transformação da cidade, no sentido de a aproximar das restantes cidades europeias. Entre os seus principais monumentos, destacam-se a Igreja de Santa Ana (gótica), a Torre Gediminas, a Catedral de Theotokos ou a Torre Europa (o maior arranha-céus da área do Báltico).
Aspetos Turísticos e Curiosidades
A cidade chegou a ser um dos maiores centros mundiais de cultura judaica. Um dos nomes hebraicos da cidade é mesmo "Jerusalém da Lituânia", por causa do grande número de religiosos judaicos na cidade. O magnífico centro histórico da cidade, do século XVI, foi declarado Património da Humanidade pela UNESCO em 1994. É uma cidade cosmopolita e hospitaleira, com uma arquitetura muito variada, representativa de várias épocas e estilos.

Economia
Centro administrativo, cultural e económico do país, a cidade é também um dos maiores centros financeiros do Báltico. O seu PIB representa cerca de 35% do total do país. O turismo é uma das suas principais e mais rentáveis atividades. É servida pelo aeroporto internacional de Vilnius.
Como referenciar: Vilnius in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-15 14:22:23]. Disponível na Internet: