Virgem

Constelação e sexto signo do Zodíaco, o seu período decorre entre 23 de agosto e 22 de setembro. Constitui com Gémeos, Sagitário e Peixe o grupo de signos mutáveis.
O elemento de Virgem é Terra, tal como Touro e Capricórnio, sendo portanto um signo prático, onde o mundo é interpretado através da razão.
Conforme o símbolo deste signo, os seus nativos são considerados, tímidos, nervosos, reprimidos e pouco expansivos, embora também sejam práticos e lógicos e tenham capacidade para ver todos os lados de cada situação. São ainda metódicos, minuciosos, rotineiros e bem organizados. Esta tendência para o detalhe leva-os a tornarem-se, por vezes, demasiado críticos em relação aos outros. Preferem envolver-se em projetos individuais e de dimensões moderadas, embora sejam bastante trabalhadores. O facto de serem bem organizados, assim como flexíveis, permite-lhes trabalhar sem fazer um grande esforço. As pessoas do signo Virgem são apontadas como alguém mais empenhado nas tarefas que tem pela frente do que preocupado consigo mesmo e com as suas relações. O signo Virgem domina a casa da saúde, daí o interesse dos seus nativos pela saúde, nomeadamente através da alimentação e da higiene. Por exagero, tendem a tornar-se hipocondríacos, assim como a obsessão pela perfeição os leva a traçar planos com metas inalcançáveis, nomeadamente a nível de imagem. Esta característica relaciona-se com o interesse dos Virgem em exercício físico, o que os leva a ser bons atletas.
Virgem é dominado pelo planeta Mercúrio. Mercúrio, na mitologia romana, é o mensageiro dos deuses, já que é especialista em comunicação. Por esse motivo, os nativos de Virgem são tendencialmente pessoas que gostam de falar e bons comunicadores, mas gostam de dar um sentido prático ao que dizem, renegando as conversas fúteis. Mercúrio, o mensageiro dos deuses, caracteriza-se também por ser rápido e irrequieto e com grande capacidade de análise e de bom senso. Mercúrio tem uma metade masculina (Gémeos) e outra feminina (Virgem).
Segundo a mitologia grega, o mito de Virgem surge associado ao rapto de Perséfone, filha de Deméter (deusa da fecundidade e das colheitas) e de Zeus, por Hades, deus dos infernos subterrâneos, que a levou para o mundo subterrâneo para a tornar sua esposa. A mãe da virgem e eternamente jovem Perséfone, ao não conseguir encontrá-la, negou-se a regressar ao Olimpo e a permitir que a Terra fosse fecundada enquanto não recuperasse a filha. Assim, a Terra ficou sem vegetação nem colheitas e o equilíbrio das estações ficou afetado. Então, foi feito um acordo entre Hades, Deméter e Perséfone para que esta última passasse metade do seu tempo (a primavera) com a mãe e a outra (o inverno) com o marido. Então a Terra voltou a cobrir-se ciclicamente de verde.
Uma outra história da mitologia grega conta que Astreia (deusa da justiça) vivia na Terra, entre os humanos, a quem transmitia valores de justiça e as leis. Na Terra reinava a paz e a harmonia, era a Idade do Ouro. Mas, entretanto, os homens tornaram-se gananciosos e, simultaneamente, negligentes em relação às suas obrigações para com os deuses. Zeus irritou-se e resolveu castigá-los acabando com a Idade do Ouro. Astreia, desiludida, refugia-se nas montanhas, onde continuou a dar conselhos aos homens. Estes, entretanto, descobrem a guerra, o que deixa Astreia entristecida, levando-a a abandonar a Terra por não querer conviver mais com eles. Assim, refugia-se no céu na constelação de Virgem. A sua balança forma uma outra constelação para lembrar aos homens que há leis e que tudo deve ser ponderado.
Como referenciar: Virgem in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-09 23:55:48]. Disponível na Internet: