Voleibol de praia - participação portuguesa nos Jogos Olímpicos de 1996

O voleibol de praia iniciou-se como modalidade olímpica nos Jogos Olímpicos de Atlanta (EUA), em 1996. A dupla portuguesa, constituída por Miguel Maia (na altura com 25 anos) e João Brenha (então com 26 anos), conseguiu o quarto lugar no final do torneio.
Miguel Maia é considerado o melhor jogador português de voleibol de todos os tempos, mas o mérito de João Brenha não se fica atrás. Ambos têm experiência de voleibol coberto, uma escola com mais de 15 anos para cada um. Sempre jogaram juntos, representando o Sporting de Espinho. Em 1996 conseguiram o apuramento para a competição olímpica.
E como o voleibol de praia não era a especialidade da dupla, foram durante 15 dias para o Brasil, onde treinaram com os campeões do mundo Franco e Roberto. Em Atlanta, os portugueses pretendiam ficar classificados, pelo menos, entre os 12 primeiros. A estreia de Maia e Brenha nos Jogos Olímpicos não correu da melhor maneira. A primeira derrota foi sofrida no dia 24 de julho, contra os norte-americanos Sinjiin Smith e Carl Henckel, cuja vitória se sagrou nos 15-7. O jogo foi mau para a dupla portuguesa, que aos 13 minutos já perdia por 10-1.
Os três dias seguintes afiguraram-se melhores, e os atletas do Sporting de Espinho conseguiram uma série de seis vitórias significativas. Miguel Maia e João Brenha eliminaram fortes duplas mundiais, como os argentinos Martinez/Conde, os brasileiros Zé Marco/Emanuel, os noruegueses Kvalhaim/Masside e os norte-americanos Smith/Henkel.
A luta pelo terceiro lugar travou-se a 28 de julho. Maia e Brenha defrontaram os canadianos Child e Heese, contra quem perderam por 12-5 (no primeiro set) e 12-8 (no segundo). O jogo durou cerca de uma hora e meia.
Os atletas do Sporting de Espinho viram destroçadas as esperanças do bronze, mas conseguiram ir além do objetivo proposto: ficaram entre os cinco melhores do mundo.
Apesar de não terem logrado uma medalha, Miguel Maia e João Brenha receberam prémios individuais: respetivamente, o de melhor defesa e o de melhor blocador do torneio. Na mala trouxeram, também, uma proposta para integrar a Associação de Voleibol Profissional (AVP) dos Estados Unidos da América.
Como referenciar: Voleibol de praia - participação portuguesa nos Jogos Olímpicos de 1996 in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-01-17 00:30:55]. Disponível na Internet: