Volkswagen "Carocha"

Em 1934, Adolf Hitler manifestou o desejo de que fosse construído um automóvel para o povo, destinado às massas. Ferdinand Porsche desenhou a proposta inicial, dando início à história de um dos automóveis mais míticos de sempre.
Um ano depois, o "carro do povo" ou "Volkswagen" começou a ser construído em segredo. Nesta altura o desenho do "carro do povo" era diferente da sua versão final, que só foi criada em 1938.
Este o carro veio a ser identificado com a designação de "Carocha" por se assemelhar ao bicho com o mesmo nome e também por ter recebido a denominação de "beetle" (escaravelho) na crítica irónica de um jornalista do jornal norte-americano New York Times, em 1938.

A produção do "Carocha" (que atingia uma velocidade máxima de 130 km/hora) acabou por ser interrompida com o início da Segunda Guerra Mundial, sendo reativada depois do fim do conflito, com grande sucesso. Ao fim de algum tempo, para além da grande aceitação internacional, a robustez e durabilidade deste modelo fez com que passasse a ser visto como um símbolo da marca Volkswagen.

Mais recentemente, o "Carocha" deu lugar, definitivamente, ao Volkswagen New Beetle que, com raízes no passado, não é nada mais nada menos do que o "Carocha" dos tempos modernos, de olhos postos no Século XXI. O Concept 1 (o protótipo) foi apresentado no Salão de Detroit, em 1994, tendo obtido enorme sucesso junto dos visitantes. Em janeiro 1998, de novo no Salão de Detroit, a versão final veio a ser lançada mundialmente. Foi apresentado em novembro desse mesmo ano na Europa.
Como referenciar: Volkswagen "Carocha" in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 11:00:43]. Disponível na Internet: