Wallace Beery

Ator norte-americano nascido a 1 de abril de 1885, em Kansas City, e falecido a 15 de abril de 1949, na sua mansão de Beverly Hills, vitimado por uma síncope. Entre 1913 e 1949 participou em mais de 250 filmes, tornando-se assim num dos atores mais profícuos de todos os tempos. As suas origens são bastante humildes: para escapar à pobreza da família, empregou-se num circo como ajudante do tratador de animais. Em 1903, chegou a Nova Iorque: como tinha algum talento para cantar, começou por fazê-lo em bares irlandeses e casas noturnas, tendo rapidamente alcançado a Broadway. Chegou a Hollywood no auge do cinema mudo: estreou-se na curta-metragem At the Old Maid's Ball (1913), mas só se tornou um ator popular quando desempenhou a personagem Sweedie, um mordomo sueco na curta Countess Sweedie (1914), repetindo a mesma personagem em outros filmes. Homem empreendedor, tentou fundar uma produtora cinematográfica no Japão, projeto que foi à falência em apenas dois anos. Em 1916, casou-se com uma diva do cinema mudo: Gloria Swanson. Era no western que Beery se sentia mais à vontade, tendo sido esse género cinematográfico que melhor aproveitou as suas características físicas: era forte e corpulento. Com o advento do som, o seu prestígio não ficou afetado e foi até um dos primeiros intérpretes masculinos a ser agraciado com o Óscar de Melhor Ator pela sua prestação como pugilista que tem a seu cargo a educação de uma criança em The Champ (O Campeão, 1931). Já no ano anterior tinha sido nomeado para a mesma categoria pelo seu presidiário revoltoso em The Big House (O Presídio, 1930). Entre os seus pares, Beery era considerado como um ator bastante temperamental: recusava comparecer aos ensaios e alterava sempre as suas falas. Nos últimos anos da sua vida, participou sobretudo em produções de série B.
Como referenciar: Wallace Beery in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 02:48:24]. Disponível na Internet: