Walter De La Mare

Escritor inglês, nascido em 1873 e falecido em 1956, deu início à sua carreira literária, contribuindo com histórias e poemas para diversas revistas.
Em 1902, publicou, sob o nome Walter Ramal, o primeiro volume de poesia intitulado "Songs of Childhood", o qual atraiu pouca atenção por parte da crítica. Subsequentemente, surgiram inúmeras obras poéticas destinadas não só a adultos, como também a crianças. De entre as primeiras destacam-se: The Listeners, The Veil, Collected Poems e The Burning Glass. No domínio das obras voltadas para a infância, são dignas de nota: Peacock Pie, Tom Tiddler's Ground e Bells and Grass.
De La Mare dedicou-se, igualmente, à prosa e, neste âmbito, destacam-se os romances: Henry Brocken, The Return, The Three Mulla-Mulgars e Memoirs of a Midget.
Contudo, este autor é, essencialmente, lembrado enquanto poeta, cujo estilo fluente, inventivo e tecnicamente perfeito não foi afetado pelos diferentes movimentos literários. Tratando temas da infância e fantasia, impregna eventos e objetos comuns, de mistério e, frequentemente, de um tom melancólico.
Como referenciar: Walter De La Mare in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-10 04:18:09]. Disponível na Internet: