Walter Salles

Realizador e argumentista brasileiro, Walter Salles nasceu a 12 de abril de 1956 no Rio de Janeiro. É filho do embaixador e banqueiro Moreira Salles e irmão de João Moreira Salles, também realizador e argumentista.
Estudou Economia no Rio de Janeiro e fez mestrado em Comunicação Audiovisual na Universidade da Califórnia. Em 1985, fundou, juntamente com o seu irmão, a companhia de produção Videofilmes.
A sua estreia na realização surgiu com a mini-série para televisão intitulada Japão - Uma Viagem no Tempo (1986), dividida em quatro segmentos sobre as tradições do país e o contraponto com a tecnologia que desenvolve. Em 1991, realizou a sua primeira longa-metragem, A Grande Arte, um thriller protagonizado por Peter Coyote. Em 1996, realizou a meias com Daniela Thomas o seu primeiro filme mais relevante, considerado o melhor filme do ano no Brasil: Terra Estrangeira, que recebeu a aclamação da crítica internacional e foi selecionado para mais de 40 festivais de cinema. Dois anos depois, realizou o aclamado Central do Brasil, que lhe trouxe a fama e o reconhecimento internacionais. Com Fernanda Montenegro e Marília Pera nos principais papéis, o filme foi nomeado para o Óscar e para o César de Melhor Filme Estrangeiro, tendo ganho o BAFTA e o Globo de Ouro da mesma categoria. Venceu também o Urso de Ouro do Festival de Berlim, entre outros prémios. Foi considerado por muitos o filme que fez renascer o cinema brasileiro
Voltou a co-realizar com Daniela Thomas O Primeiro Dia (1998), um drama passado no fim do milénio que lhe valeu o grande prémio de cinema do Brasil para Melhor Realizador. Em 2001, surgiu com Abril Despedaçado, um drama sobre vinganças entre famílias rivais inspirado no romance homónimo de Ismail Kadaré, pelo qual voltou a ser nomeado para o BAFTA e Globo de Ouro na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Realizou depois duas curtas-metragens em parceria com Daniela Thomas: Armas e Paz (2002) e Castanha e Caju Contra o Encouraçado Titanic (2002). Em 2004, realizou Diarios de Motocicleta (Diários de Che Guevara), baseado nos diários de Ernesto "Che" Guevara e de Alberto Granado, com Gael Garcia Bernal no papel de Ernesto, que, juntamente com o seu amigo Alberto, partem numa aventurosa travessia de moto pela América do Sul em 1952, que durou oito meses. O filme venceu o BAFTA de Melhor Filme Estrangeiro e foi nomeado para dois Óscares, vencendo o de Melhor Canção Original.
Como referenciar: Walter Salles in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-30 20:23:07]. Disponível na Internet: