windsurf

O windsurf é um desporto aquático em que o atleta progride através da água em cima de uma prancha dotada de uma vela movida pelo vento e pela força das ondas. O pequeno tamanho da prancha, o seu peso reduzido e a força do vento possibilitam a obtenção de velocidades na ordem dos 80 quilómetros por hora.
O windsurfistas, ou velejadores, posicionam-se de lado na prancha e movem a vela e o mastro, através de uma barra horizontal, de modo a aproveitar o vento da melhor maneira, ao mesmo tempo que mexem o corpo para guiar a embarcação. O expoente máximo deste desporto acontece quando os atletas são capazes de velejar na crista das ondas, fazendo saltos com mais de dez metros de altura que possibilitam a realização de acrobacias no ar.
O windsurf surgiu em meados dos anos 60, quando o inventor britânico Peter Chilvers criou uma prancha com uma vela. Mas este desporto só se tornou mesmo popular em 1965, quando o norte-americano Hoyle Schweitzer, aproveitando uma ideia de Jim Drake, com quem trabalhou, decidiu combinar o surf com a vela. Os dois constataram que o maior problema do surf era ter de esperar pelas ondas e Jim lembrou-se de utilizar um mastro com uma vela. Em finais de 1968, patentearam a primeira prancha de windsurf, chamada "Windsurfer". Quase de imediato o windsurf ganhou grande popularidade, mas os seus criadores estavam descontentes por terem de usar as velhas pranchas de fibra de vidro. Depois de várias pesquisas resolveram passar a utilizar pranchas de polietileno, um material mais barato e duradouro. Entretanto, a empresa que lhes fornecia esse material ficou tão impressionada com o uso que lhe era dado que publicou um artigo sobre o tema, o que levou à fama mundial do windsurf.
Em 1973, Schweitzer comprou a Drake metade da patente e, nesse mesmo ano, as pranchas passaram a ser também produzidas na Holanda. Em 1978, as vendas na Europa ultrapassaram as registadas nos Estados Unidos da América.
O windsurf passou assim a estar presente em todo o Mundo, disputando-se provas em dezenas de países. Em 1982, começou a realizar-se um circuito internacional constituído por dezenas de provas e, dois anos depois, a modalidade passou a fazer parte do programa dos Jogos Olímpicos, na edição decorrida em Los Angeles, nos Estados Unidos da América. Em 1992, em Barcelona, na Espanha, a vertente feminina também foi incluída no calendário olímpico.
Como referenciar: windsurf in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-21 16:57:09]. Disponível na Internet: