Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Budismo

Religião fundada por Buda Gautama que analisa a origem e as causas do sofrimento e que se propõe ensinar o método de libertação desse sofrimento. Teve a sua origem na vida de Buda, e nas diversas tradições dele derivadas, criando, assim, uma comunidade religiosa mundial, especialmente asiática. O Budismo tem como base dois dogmas fundamentais: a reencarnação e a possibilidade universal de libertação final.
Existem diferenças nas tradições, escolas e formas regionais, sendo, por isto, praticamente impossível reconstruir a doutrina original apenas a partir dos livros sagrados. Os livros sagrados não são contemporâneos da vida de Tathagata (um dos nomes do Buda Gautama) e contêm principalmente os cânones de Pali e de Sanskrit (este nas versões chinesas e tibetanas), estando divididos em três partes: coleções de sermões e leis morais de Buda, leis monásticas e tratados ético-filosóficos. O Budismo foi desde a origem um movimento de carácter eminentemente prático. Partindo da origem e da causa do sofrimento, propõe-se ensinar o método de libertação deste sofrimento. A doutrina começa com as "Quatro Nobres Verdades" pregadas no começo dos ministérios de Buda: o sofrimento está incluído em toda a existência, porque tudo é impermanente; a origem do sofrimento está na sede de ser, que provém da ignorância e conduz de renascimento em renascimento; o fim do sofrimento é conseguido pela supressão do desejo, que conduz ao nirvana; o caminho que conduz à cessação do sofrimento, à "Iluminação" (ou seja, ao conhecimento da realidade para lá das aparências) tem hierarquicamente três vias: svargamarga, dhyanalokamarga e nirvanamarga. Esta última etapa é alcançada quando se consegue sair da lei do Karma e da roda da reencarnação. Para os devotos leigos é particularmente recomendada a excelência do "caminho do meio", o caminho intermédio entre uma vida de prazeres e uma austeridade extrema. As vias sagradas são oito: a crença justa, a intenção justa, a palavra justa, a ação justa, a existência justa, o esforço justo, o pensamento e, por último, a meditação justa. Estas normas do Karma abrangem o comportamento, as palavras e os pensamentos, noutros termos, o corpo, a palavra e o espírito. As oito vias sagradas ou astangamarga envolvem o tríplice ensinamento: ascese, meditação e sabedoria. A ascese envolve a vontade, pensamento e consciência justos. A meditação conduz pelos quatro êxtases à tranquilidade que é a sabedoria.
A fórmula de conversão dos budistas é o "triplo refúgio": "eu tomo refúgio no Buda, no Dharma e no Sangha". Este último é essencialmente a comunidade, primariamente de monges e monjas, à volta dos quais se reúnem os leigos. Só os primeiros estão verdadeiramente no caminho da libertação e os leigos reduzem-se à prática do "caminho intermédio", exceto no caminho dos Tantras, o Vajrayana.
Altar budista na Tailândia
Ruínas de templo budista em Ayuthaya, na Tailândia
Monge budista em oração
Monges budistas no pátio de um templo
Monge budista em meditação
A fórmula de conversão dos budistas é o refúgio em Buda, Dharma e Sangha
Seguidores da religião budista
Sendo diferente do Hinduísmo, o Budismo era essencialmente uma religião missionária que se desenvolveu graças ao zelo do imperador indiano Asoka, que ajudou em muito à sua propagação pela Índia e Ceilão. A divisão entre os discípulos de Buda aconteceu muito cedo, logo desde o primeiro concílio. Dividiram-se desde logo em várias escolas, sendo a tradição das escolas do Sul da Ásia diferente da das escolas do Norte. Na Índia, no século XII, o Budismo deixou de ser importante e influente como até aí, influenciando, no entanto, o Hinduísmo. O Budismo espalhou-se, no século I a. C., pela Ásia Central, de onde chegou à China. A Coreia foi a primeira a espalhar o Budismo pelo Japão, onde se manteve a divisão por diferentes escolas. O número de admiradores e convertidos tem também aumentado no Ocidente.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Budismo na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-20 08:01:06]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros