Natal WOOK
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Nepal

Geografia
País da Ásia do Sul. Situado na vertente sul da cadeia montanhosa dos Himalaias, é limitado pela China, a norte, e pela Índia, a leste, a sul e a oeste. Tem uma área de 140 800 km2. As principais cidades são Kathmandu, a capital, com 745 600 habitantes (2004), Laliptur (172 900 hab.), Biratnagar (178 600 hab.) e Bhaktapur (77 700 hab.).
Na fronteira com a China, já na borda do planalto do Tibete, conhecido como "teto do mundo", as altitudes ultrapassam os 8000 metros. O monte Evereste, o mais alto do mundo, com 8848 metros de altitude, situa-se junto à fronteira do Nepal com a China.
Templo Ashuk Stupa em Katmandu, Nepal
Centro da cidade de Kathmandu
Bandeira do Nepal
Escadaria do Templo de Nyatapola, Bhaktapur, no Nepal
Sino num templo do Nepal
Kathmandu, a capital do Nepal, foi fundada em 723
Sino de bronze com inscrições, no Nepal
Comércio numa rua de Kathmandu
Santuário de Swayambhu, Kathmandu
Praça Durbabr, Bhaktapur
Templo de Nyatapola, Bhaktapur no Nepal
Santuário de Swayambhu, em Katmandu, no Nepal
Vaca numa rua do Nepal
Cidade de Potan
Zona rural na região de Patan
Clima
O clima é fortemente influenciado pelas características do relevo. É tropical húmido, de monção, nas áreas mais baixas. À medida que a altitude aumenta, as temperaturas vão descendo, passando dos andares de vegetação subtropical e temperada a um andar alpino (altas pastagens) e às áreas sempre geladas, onde o ar é extremamente rarefeito.
Economia
Graças às ajudas financeiras da China, da Índia, da Alemanha, dos EUA, do Canadá, da Suíça e de empresas multinacionais, o Nepal tem desenvolvido uma economia de mercado que assenta na agricultura. As culturas dominantes são o arroz, a cana-de-açúcar, o milho, o trigo, a batata, os legumes, a cevada, a juta e o tabaco. Há extração de pedra-pomes, magnesite e talco. A indústria inclui o vestuário de algodão, os materiais de construção e produtos alimentares. Os produtos exportados, principalmente para a Índia, são o algodão, os cereais, a juta, a madeira, a manteiga, a batata, as ervas medicinais e o couro. As importações incluem os bens alimentares, os combustíveis e os produtos químicos.
Indicador ambiental: o valor das emissões de dióxido de carbono, per capita (toneladas métricas, 1999), é de 0,1.
População
O Nepal tem uma população estimada em 28 287 147 habitantes (2006) e uma densidade populacional de aproximadamente 196,57 hab./km2. Calcula-se que, em 2025, a população seja de 41 milhões de habitantes. A esperança média de vida é de 60,18 anos. O valor do Índice do Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,499 e o valor do Índice de Desenvolvimento ajustado ao Género (IDG) é de 0,479 (2001). Os maiores grupos étnicos do país são o nepalês (53%), o bihari (18%), o tharu (5%) e o tamang (5%). A religião maioritária é o hinduísmo (87%). A língua oficial é o nepalês (nepali).
História
Entre 1775 e 1951, a política do Nepal foi caracterizada por conflitos entre a família real e algumas famílias nobres. Em 1959, houve eleições parlamentares e a Constituição foi aprovada. Um ano mais tarde, devido a divergências entre a coroa e o Governo, o rei Mahendra destituiu o Congresso. Em 1962, foi promulgada uma nova Constituição que passou a dar muito mais poder à família real. Durante vários anos, o rei exerceu um controlo autocrático por todo o país, uma vez que a Constituição não previa a existência de partidos políticos da oposição. Em 1972, o rei morreu e foi sucedido pelo seu filho Birendra, que seguiu a mesma política. Em 1990, uma série de protestos levaram o rei a aceitar um novo gabinete composto por figuras políticas da oposição. Nesse mesmo ano, foi aprovada uma nova Constituição. Até 2008, o Nepal foi uma monarquia constitucional, em que o primeiro-ministro governava com o Conselho Nacional e com a Câmara dos Representantes, mas a 28 de maio desse ano, a assembleia constituinte do país aboliu a monarquia a favor da instauração de um governo republicano e em prol da democracia, acabando assim a última das monarquias hinduístas sobrevivente no século XXI.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Nepal na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-12-08 06:58:27]. Disponível em
Artigos
ver+
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Nepal na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-12-08 06:58:27]. Disponível em
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río