Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

paronomásia

Figura de retórica que consiste no uso de palavras com som parecido mas de significado diferente, com o propósito lúdico de jogar com as palavras ou com o propósito estético de criar ambiguidades. A paronomásia é uma figura de repetição que se cruza frequentemente com o poliptoto, com o trocadilho (enquanto aproveitamento do sentido duplo de uma palavra) e com o jogo de palavras.
"Sagres sagrou então a Descoberta
E partiu encoberto a descobrir"
(Miguel Torga)
"Aquela cativa
que me tem cativo
porque nela vivo
já não quer que viva"
(Camões, Redondilhas)
A paronomásia é também um artifício retórico utilizado nos trava-línguas infantis:
"Debaixo daquela pipa
Está uma pita.
Pinga a pipa,
Chia a pita,
Chia a pita,
Pinga a pipa."
(Delgado, N. J. 1957. Aspetos curiosos da nossa Etnografia e do nosso Folclore: Jogos Infantis Tradicionais, Lenga-lengas e Adivinhas, in "Mensário das Casas do Povo", Lisboa, ano XI.)
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – paronomásia na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-03 11:55:21]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais