Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Partido Ecologista "Os Verdes"

Formação política fundada em 1982, então sob a designação de Movimento Ecológico Português "Os Verdes". Foi criado por um grupo de cidadãos motivados pela promoção da intervenção social e militância política em defesa do meio ambiente e da harmonia entre os cidadãos, seus interesses e necessidades quotidianas e a natureza, sem que esta fosse delapidada ou amputada da sua importância. Acima de tudo, pretendia-se despertar as consciências do País para um assunto tradicionalmente esquecido pela população - até então - e politicamente incómodo e pouco atrativo. No entanto, surge também na sequência da expansão e atividade de movimentos e organizações ecologistas estrangeiras, muitas delas já de implantação internacional.
Até 1990, as figuras de maior destaque político e interventivo na sociedade portuguesa, bem como com mais exposição mediática, deste movimento ecologista português foram Maria Santos e Herculano Pombo, para além de Luís Alface, figura do primeiro momento. Contudo, naquele ano os dois primeiros abandonaram o Movimento, seguindo carreiras políticas em outros quadrantes. Entretanto, nessa altura os "Verdes", com o ambiente como estandarte e objetivo primordial, tinham no Partido Comunista Português (PCP), cada vez mais o seu aliado político e eleitoral. Em termos eleitorais, aliás, os "Verdes", então chamados já de Partido Ecologista "Os Verdes" (ou PEV), já primavam por alianças com o PCP, desde a Aliança Povo Unido (APU) até à Coligação Democrática Unitária (CDU), passando, a nível especificamente autárquico, pela Mais Lisboa, coligação entre o PEV, o PCP e o PS, nomeadamente, ainda que com carácter mais imediato. Desde 1987, emparceira com o PCP na CDU, não só em eleições legislativas e autárquicas, como também para o Parlamento Europeu e para referendos, apoiando ainda os comunistas nas suas escolhas de candidatos a eleições presidenciais. Nestas, chegou a apoiar, ainda que de forma mais autónoma, o candidato Salgado Zenha em 1986.
No que concerne a representação parlamentar, o PEV tem assento na Assembleia da República desde 1987, quando Maria Santos se tornou a primeira deputada "verde" a ocupar um lugar no hemiciclo de S. Bento. Depois de abandonar o PEV, Maria Santos candidatou-se pelos socialistas do PS, sendo atualmente deputada por este partido ao Parlamento Europeu. O PEV, todavia, não perdeu representatividade parlamentar, contando com duas deputadas em S. Bento, eleitas na CDU. A base sociológica do eleitorado verde continua a ser essencialmente dominada por jovens, com particular incidência para estudantes universitários, e algumas franjas da classe média intelectualizada. No entanto, a reiterada opção estratégica do PEV (assumida pelos seus líderes) em alinhar com o PCP a nível político, parlamentar e eleitoral, pode, segundo alguns analistas, contribuir para algum afastamento do seu projeto por potenciais eleitores dos "Verdes". A Ecologia, por outro lado, já não é uma bandeira exclusiva do PEV em Portugal, sendo assumida por todos os partidos e por uma grande fatia da população portuguesa como algo importante em termos de presente e futuro da sociedade, pelo menos teoricamente. Os pareceres técnicos e avalizados do PEV em questões de cariz ecológico têm valido, contudo, alguma simpatia de vários setores políticos e de boa parte do povo em geral, sendo a sua intervenção muito aguardada em muitas questões e polémicas ambientais que têm assolado o País, como a sua posição, há muito manifestada, contra a proposta do governo a favor da coincineração de resíduos sólidos em Souselas (Coimbra) e em Outão, em pleno Parque Natural da Serra da Arrábida e junto à Reserva do Estuário do Sado.

Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Partido Ecologista "Os Verdes" na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-03 13:44:37]. Disponível em
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Partido Ecologista "Os Verdes" na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-03 13:44:37]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais