Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Sociedade Portuguesa de Autores

A Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) foi fundada em 1925, na época com a designação Sociedade de Escritores e Compositores Teatrais Portugueses (SECTP). Só em 1970 foi adotada a designação SPA devido a uma revisão dos estatutos, que datavam de 1928, que originou uma maior abrangência da ação da entidade nas áreas de criação intelectual.
A SPA representa os autores portugueses de todas as disciplinas literárias e artísticas. Por altura do 75.º aniversário a sociedade representava quase vinte mil criadores. Em simultâneo, salvaguarda os direitos dos criadores inscritos em cerca de 170 sociedades de autores estrangeiros de 90 países.
No seu repertório, a SPA inclui obras literárias, originais, traduzidas ou adaptadas; obras dramáticas e dramático-musicais e respetiva encenação; obras musicais; obras coreográficas; obras radiofónicas, televisivas, cinematográficas e multimédia; obras de artes plásticas, arquitetura, urbanismo, design e fotográficas; obras publicitárias; e obras informáticas.
A SECTP foi fundada em 1925, em Lisboa, como cooperativa, na sequência de duas tentativas anteriores, 1873 e 1911, de formar uma associação que defendesse os direitos dos autores e compositores teatrais. Entre os fundadores constavam os nomes de Mário Duarte, Henrique Lopes de Mendonça, Félix Bermudes, André Brun, João Bastos, Ernesto Rodrigues, Alves Coelho, Carlos Calderón e Luz Júnior. O escritor Júlio Dantas foi escolhido para presidente da sociedade, que no ano da sua fundação abriu a primeira delegação, no Porto.
Félix Bermudes sucedeu a Júlio Dantas na presidência em 1928 e manteve-se no cargo até 1960. Quase no final da sua presidência, em 1958, foi lançado o boletim Autores e, onze anos mais tarde, começou a ser publicada uma coleção de textos dramáticos.
Entretanto, em 1968, a SECTP tinha aderido ao Bureau Internacional das Sociedades de Gestão dos Direitos de Edição Mecânica. Cerca de vinte anos mais tarde, em 1989, foi constituído o Grupo Europeu das Sociedades de Autores e Compositores, do qual a SPA foi fundadora.
A revisão dos estatutos que levou à alteração da designação da sociedade para SPA ocorreu em 1970. Cinco anos mais tarde, foi assinalado o 50.º aniversário da sociedade com inauguração de uma nova sede, na Avenida Duque de Loulé, em Lisboa.
Desde 1982, é assinalado o Dia do Autor Português a 22 de maio, uma iniciativa do maestro Nóbrega e Sousa. Todos os anos, neste dia, é divulgada a Mensagem do Dia do Autor, assinada por personalidades da cultura portuguesa, assim como organizados eventos culturais e atribuídos prémios.
A SPA distribui anualmente os prémios Consagração de Carreira, Revelação e o Grande Prémio do Teatro Português.
A SPA recebeu, em 1985, a Ordem do Infante D. Henrique e a Medalha de Mérito Cultural e, dez anos mais tarde, a Ordem de Mérito Nacional.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Sociedade Portuguesa de Autores na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-06-30 19:59:24]. Disponível em

Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros