Adriano Botelho de Vasconcelos

Político e escritor angolano, Adriano Botelho de Vasconcelos nasceu em 1958, em Malanje (Angola).
Exerceu o cargo de comissário político das Forças Armadas Populares de Libertação de Angola (FAPLA) e de adido cultural, em Portugal. A 14 de dezembro de 2003, o escritor foi reeleito secretário-geral da União de Escritores Angolanos.
Enquanto poeta, escreveu as obras Voz da Terra (1974), Vidas de só Revoltar (1975), Células de Ilusão Armada (1983), Emoções Poesia (1988), Anamnese (1989), Abismo de Silêncio (1992), e Tábua (2004, sob o pseudónimo Aires) com a qual foi galardoado com o Grande Prémio Sonangol de Literatura (2003).
Como referenciar: Adriano Botelho de Vasconcelos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-18 23:48:54]. Disponível na Internet: