Al Garbe

Designação da região sudoeste da Península Ibérica, sob o domínio muçulmano, desde 711, aquando das invasões árabes na Península, que deu origem ao nome Algarve.
Al Garbe deriva de uma expressão árabe, Gharb, que significa ocidente. Desta forma, o topónimo Al Garbe refere-se à região a ocidente de Al Andaluz, ou simplesmente ao território a ocidente. Foi a última região portuguesa a ser resgatada aos mouros no processo da Reconquista Cristã. D. Sancho I, cujo reinado se estende entre 1185 e 1211, chega ao Algarve, mas vê-se forçado a retirar. A conquista deste território consuma-se no reinado de D. Afonso III, em 1249, com a tomada de Silves, sendo as tropas comandadas por D. Paio Peres Correia.
É a partir de D. Afonso III que são finalmente definidas as fronteiras e os limites de Portugal, passando o Algarve a ser parte integrante do reino português.
A forte e prolongada dominação árabe no Algarve deixou nesta região profundas marcas da sua cultura. Podemos encontrar vestígios muçulmanos no património linguístico, artístico e arquitetónico, na agricultura, etc. Destaca-se o Palácio das Varandas em Silves, notável exemplo da arquitetura árabe existente em Portugal.
Como referenciar: Al Garbe in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-20 15:04:30]. Disponível na Internet: