Alfonso Arau

Realizador e ator mexicano, Alfonso Arau nasceu a 11 de janeiro de 1932 na Cidade do México. Foi discípulo de Seki Sano, um professor japonês de representação que foi colega de Lee Strasberg, diretor de teatro norte-americano nascido no império austro-húngaro (agora Ucrânia). De 1964 a 1968, viajou pelo mundo inteiro a fazer pantomina no show Happy Madness, do qual era o único membro. Mais tarde, estudou em Paris com Etienne Dacroux (mimo francês) e Jacques Lecoq. Estreou-se como ator em 1954 na comédia de Fernando Cortés Miradas que Matan, após o que participou em muitos filmes mexicanos. Em 1969, participou pela primeira vez numa produção norte-americana com um pequeno papel no western The Wild Bunch (A Quadrilha Selvagem), de Sam Peckinpah, com William Holden e Ernest Borgnine. Nesse mesmo ano, estreou-se como realizador com a comédia dramática El Águila Descalza, que também protagonizava, e pelo qual ganhou o prémio equivalente ao Óscar mexicano. Entrou depois na comédia Scandalous John (1971), de Robert Butler; no western Posse (Cavalgada dos Destemidos, 1975), ao lado de Kirk Douglas; no filme de aventuras de Robert Zemeckis Romancing the Stone (Em Busca da Esmeralda Perdida, 1984), com Michael Douglas; e na comédia Three Amigos (Três Amigos, 1986), de John Landis.
Realizou diversos filmes no seu país, incluindo a comédia de fantasia Calzonzin Inspetor (1973), baseada na peça de Nikolai Gogol; a comédia Mojado Power (1979), que também protagonizou; e o filme de ação Tacos de Oro (1985).
Em 1992, realizou Como Agua para Chocolate, uma adaptação do livro de Laura Esquivel, na altura sua mulher, e o seu trabalho valeu-lhe diversos prémios e a nomeação para o BAFTA de Melhor Filme Estrangeiro. Por este filme, recebeu a aclamação internacional, o que lhe permitiu três anos depois realizar A Walk in the Clouds (Um Passeio nas Nuvens), o seu primeiro filme feito em Hollywood, onde participavam Anthony Quinn e Keanu Reeves. Era uma história passada depois da Segunda Guerra Mundial sobre um homem que conhece uma mulher que volta a casa do seu pai, Don Pedro (Anthony Quinn), grávida e solteira, combinando ambos fazerem-se passar por um casal para não evitar problemas com o pai. Seguiu-se a realização de Picking Up the Pieces (Uma Mão Cheia de Surpresas, 2000), uma comédia com Woody Allen e Sharon Stone, onde Arau também atuava.
Em 2002, realizou a mini-série para televisão The Magnificent Ambersons, baseada num argumento escrito por Orson Welles e no livro homónimo de Booth Tarkington.
Como referenciar: Alfonso Arau in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-20 10:26:16]. Disponível na Internet: