Amenófis IV

Nome do faraó egípcio, casado com Nefertiti, que reinou aproximadamente entre 1370 e 1357 a. C., filho de Amenófis III e da rainha Tiy, e que se denominou também Akenaton, ou seja, filho de Áton, deus do Sol.
A educação de Amenófis IV deve-se à influência dos seus pais, mas também ao seu mestre, o sábio Amenhotep, que o guiou nas suas tendências naturais para o misticismo, surgidas desde muito cedo.
Foi coroado faraó com a idade de 15 anos, assumindo o poder em corregência com seu pai, durante um período em que o Egito gozou de paz e prosperidade. O seu reinado durou cerca de 13 anos, tendo Amenófis III morrido ao décimo segundo ano. A sua mãe viveu durante os seis primeiros anos da sua regência, sendo responsável pela reestruturação mística do seu pensamento. Ao proclamar o novo deus Áton, mudou de igual modo a capital egípcia para a nova cidade de Tell el-Amarna, cortando em definitivo com o tradicional politeísmo religioso e com as cidades de Mênfis e Tebas. No governo da nova cidade contava com o apoio dos seus familiares, sendo o próprio faraó o mestre espiritual dos seus assistentes. Durante este período muitos estrangeiros foram promovidos, abrindo o Egito a novas culturas e influências.
Em meados do décimo segundo ano do seu reinado a agitação interna aumenta, sobretudo fomentada pelos mais conservadores, mas o faraó nunca iniciará qualquer movimento repressivo.
Morre ao fim de 19 anos de reinado, com a idade aproximada de 33 anos, deixando o trono ao seu cunhado, o futuro Tutankhamon.
Como referenciar: Amenófis IV in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-13 10:58:41]. Disponível na Internet: