Boutros Boutros-Ghali

Intelectual egípcio e personalidade de grande prestígio internacional, nascido em 1922, no Cairo, desempenhou o cargo de secretário-geral da Organização das Nações Unidas de 1992 a 1996. Foi o primeiro árabe e o primeiro africano a ocupar um tão alto posto internacional.
Fez a sua formação na capital egípcia e em Paris. Foi professor de Direito Internacional na Universidade do Cairo, em vários institutos e universidades dos Estados Unidos da América, da Europa, da Índia, do Médio Oriente e de África. Dessa forma, foi travando conhecimento com os grandes problemas internacionais do nosso tempo e granjeando o prestígio político que lhe seria essencial mais tarde. Em 1977 foi nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros do Egito. Nessa qualidade, acompanhou a visita histórica do presidente Anwar el-Sadat a Jerusalém e tomou parte ativa nas negociações de Camp David (setembro de 1978) e na assinatura do tratado de paz entre o Egito e Israel.
Figura de grande influência internacional, foi eleito para o cargo de secretário-geral da Organização das Nações Unidas, que desempenhou de 1 de janeiro de 1992 a 31 de dezembro de 1996, substituindo Javier Pérez de Cuéllar nessas funções. No exercício do cargo, procurou ter um papel conciliador, num momento de multiplicação de conflitos regionais com o fim do equilíbrio estratégico da Guerra Fria.
Em novembro de 1997 foi eleito secretário-geral da Francofonia na 7.ª Cimeira da Francofonia em Hanoi, no Vietname, cargo que ocupou até outubro de 2002.
Como referenciar: Boutros Boutros-Ghali in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-13 09:24:57]. Disponível na Internet: