Bronze e Ferro: Eras de Desenvolvimento do Comércio e da Moeda

Após o domínio técnico alcançado pelo Homem durante o período Neolítico, que permitiu uma significativa evolução das comunidades humanas, seguiu-se uma era de mutações sociopolíticas, marcadas pela ascensão e supremacia de diferentes povos. Estes imprimiram na paisagem sinais duradouros e grandiosos da sua passagem, quer através de megálitos, quer através de pirâmides e zigurates.
Esta evolução contínua iniciou-se na Idade do Bronze, período proto-histórico caracterizado pela descoberta da metalurgia. Embora o cobre fosse já toscamente utilizado, o seu tratamento limitava-se ao endurecimento por martelagem, não havendo qualquer processo elaborado de confeção. Agora, o Homem havia aprendido a fundir e a explorar os minerais, descobrindo inclusivamente formas de o tornar mais resistente através da sua combinação (as ligas metálicas). Surge assim o bronze, uma liga de cobre e estanho, de grande resistência e durabilidade. A nível mundial, a cronologia é muito diversificada sendo mais tardia na Europa Central e Ocidental do que no Próximo Oriente e no mundo Egeu (Grécia e Ásia Menor), chegando mesmo a não se verificar no continente africano onde as sociedades transitaram diretamente do Neolítico para a Idade do Ferro. Pensa-se que o bronze era conhecido na Mesopotâmia desde o início do 3.º milénio antes da nossa era, o que acabou por influenciar decisivamente a estrutura destas sociedades.
A descoberta da metalurgia trouxe profundas mutações sociais, desenvolvendo-se as relações "internacionais" ou, de forma mais adequada para a época, as relações entre povos vizinhos. Produziu-se assim uma mudança no equilíbrio de forças devido à utilização do metal no armamento, superior ao utilizado pelas comunidades neolíticas baseadas na força militar, constituindo-se unidades políticas mais fortes. Estas inovações foram graduais, regulando-se de acordo com a evolução das técnicas de transformação e extração dos metais. Mudança decisiva constituiu a evolução da metalurgia do ferro, conhecida pelos Hititas a partir de cerca de 1500/1400 a. C. A utilização do ferro era conhecida mas apenas de forma esporádica, não havendo extração mineral nem trabalho de fusão. A sua disseminação foi feita pelosdesignados "povos do mar" a partir da Ásia Menor e depois nas suas incursões pelo Egito e Palestina. Esta inovação técnica irá permitir a transformação de utensílios agrícolas e domésticos, além do tipo de apetrechos bélicos.
Paralelamente a estas inovações técnicas, outros fatores contribuíram para uma melhor organização das sociedades humanas, como seja a descoberta do "carro" puxado por força animal (c. de 2000 a. C.) e da cavalaria (c. 1300 a. C.) ou o aperfeiçoamento das técnicas navais. Estes transportes permitiram o incremento das trocas comerciais e o despontar de corporações de homens de negócios, documentados na Mesopotâmia desde o 3.º milénio a. C. A sua ação comercial incluía o armazenamento e especulação de bens e a utilização de moeda de troca. Esta podia ser um bem consumível ou perene, ou metal, recorrendo-se particularmente à prata fundida em barras. Estes lingotes metálicos eram moldados em diferentes pesos e medidas, podendo mesmo ter gravados sinais que certificavam a cunhagem. A partir da segunda metade do milénio antes da nossa era, as trocas comerciais intensificaram-se nas regiões mediterrânicas, indianas e chinesas.
Dada a imprecisão dos meios de troca, feitos com gado, broches de ferro, lingotes de metal, conchas, etc., surge um meio eficiente para regulamentar o comércio: a moeda. A utilização de numerário como meio de troca terá surgido por volta do século VII a. C. na Mesopotâmia e na China, fruto da evolução da própria estrutura dos estados. A independência de cada Estado procedia da possibilidade de poder pagar aos seus funcionários e mercenários e de poder recolher os impostos dos súbditos de forma uniforme. Assim, este período criou as bases para o desenvolvimento dos "estados futuros", tornando-os social, política e economicamente complexos.

Como referenciar: Bronze e Ferro: Eras de Desenvolvimento do Comércio e da Moeda in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 05:10:37]. Disponível na Internet: