Camarões

Geografia
País da África Ocidental. Situado na região equatorial da África Ocidental e banhado pelo golfo da Guiné, possui uma superfície de 475 440 km2. Faz fronteira, a noroeste e a norte, com a Nigéria; a nordeste, com o Chade; a leste, com a República Centro-Africana; a sudeste, com a República do Congo e, a sul, com o Gabão e a Guiné Equatorial; a oeste, é banhado pelo golfo da Guiné. As maiores cidades são Douala, com 1 310 400 habitantes (2004), Yaoundé, a capital (1 187 100 hab.) (2004), Bafoussam (260 600 hab.) (2004), Garoua (409 000 hab.) (2004) e Maroua (297 600 hab.) (2004).

Clima O clima é equatorial e tropical húmido, no Sul, e tropical seco, no Norte. A duração da estação seca aumenta de sul para norte, pelo que se registam acentuados contrastes na precipitação entre o Sul e o Norte dos Camarões. Nas zonas montanhosas, a temperatura é mais amena.

Economia
A economia dos Camarões sofreu um avanço significativo com o aumento das receitas provenientes da exploração petrolífera. Deste modo, a agricultura e a exploração florestal passaram a representar uma menor proporção no total da produção nacional. A maior parte da população ainda se dedica à agricultura, sendo as suas principais produções a cana-de-açúcar, a mandioca, a banana, o milho, a batata-doce, o óleo-de-palma, o amendoim, o cacau, o arroz, o inhame e o palmito. Na indústria extrativa são de destacar, além do petróleo, o mármore, a pozolana, o alumínio, o calcário e o estanho. O petróleo, a madeira, o café e o cacau são as exportações mais significativas. Os principais parceiros comerciais são a França, os Estados Unidos da América, a Holanda, a Espanha, a Alemanha e a Itália.
Indicador ambiental: o valor das emissões de dióxido de carbono, per capita (toneladas métricas,1999), é de 0,3.

População
A população é de 17 340 702 habitantes (est. 2006), o que corresponde a uma densidade populacional de 34,45 hab./km2. As taxas de natalidade e de mortalidade são, respetivamente, de 33,89%o e 13,47%o (2006). A esperança média de vida é de 51,16 anos. O valor do Índice do Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,499 e o valor do Índice de Desenvolvimento ajustado ao Género (IDG) é de 0,488 (2001). As principais etnias são a Fang, a Bamiléké, a Duala, a Peul e a Tikar. As religiões com maior expressão são a católica (34%), a animista (26%), a muçulmana (22%) e a protestante (18%). As línguas oficiais são o francês e o inglês, mas grande parte da população fala os dialetos africanos.

História
O navegador português Fernando Pó descobriu o território no final do séc. XV, mas Portugal nunca chegou a efetivar a sua ocupação. No séc. XVIII, a Espanha estabelece trocas comerciais com os reinos indígenas. Por sua vez, o Império Alemão transformou o território numa colónia, situação que durou de finais do séc. XIX até à Primeira Guerra Mundial. Ainda durante o conflito, a França e a Inglaterra apossaram-se dos Camarões, dividindo-os em duas zonas. Em 1961, a colónia francesa tornou-se independente e integrou parte dos Camarões ingleses, que já se encontravam dependentes da Nigéria.
No que respeita a regime político, o país é uma república multipartidária assistida por uma assembleia legislativa.
Como referenciar: Camarões in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-24 07:28:53]. Disponível na Internet: