Campanha da Rússia

No final da Revolução Francesa Napoleão Bonaparte tomou as rédeas do poder em França, ao ser empossado primeiro-cônsul em 1799, mas a sua ambição desmedida não permitiu que ficasse por aqui. Em 1802 alterou a Constituição e fez-se primeiro cônsul vitalício, e depois imperador em 1804, iniciando uma expansão territorial na tentativa de superar o Império de Carlos Magno.
A sua agressiva política levou a França a entrar em guerra, primeiro com a Inglaterra (1803) e logo depois (1805) com a Rússia e a Áustria, avançando implacavelmente sobre o continente europeu, onde colocava os seus familiares e os seus colaboradores na chefia dos países que ia conquistando ao longo da sua megalómana empresa.
Napoleão, através da paz de Viena, pretendeu levar a Áustria a assinar uma aliança. Na sequência desta tentativa, casa com Maria Luísa, filha do imperador austríaco, preparando assim uma organização da Europa Central, sob tutela da França. Entretanto, a Rússia recusa-se a acatar o bloqueio continental imposto à Inglaterra e Napoleão invade este país em 24 de junho de 1812, após ter assegurado alianças com a Áustria e a Prússia.
Napoleão invade a Rússia com um exército de cerca de 680 mil homens, opondo-lhe os russos um exército de cerca de 370 mil. Estes foram retrocedendo para o interior do país até se confrontarem a 7 de novembro em Borodino (as baixas no exército francês foram de 58 mil homens e nos russos de 38 mil), entrando Napoleão na capital no dia 14; todavia, os russos incendiaram a cidade antes de se retirarem, e os franceses, após cinco semanas de permanência, iniciaram a retirada por áreas em que os camponeses se tinham transformado em guerrilheiros, tendo estes sido ajudados pelo frio para o qual os franceses não se encontravam preparados. Este facto levou a que as tropas de Napoleão tivessem sofrido uma pesada derrota em Smolensk, a 26-29 de novembro de 1812, mas Kutuzov não conseguiu aniquilar completamente os franceses (o exército encontrava-se reduzido a 50 mil homens) que conseguiram atravessar o Niémen.
Como referenciar: Campanha da Rússia in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 15:31:12]. Disponível na Internet: