Canadá

Geografia
País da América do Norte. Ocupando a maior parte da metade setentrional da América do Norte, é o segundo maior país do mundo, com uma área de 9 984 670 km2. Estende-se por 4600 quilómetros, de norte a sul, e por 5380 quilómetros, de leste a oeste. Está limitado pelo oceano Ártico, a norte; pelo oceano Atlântico, a leste; pelos EUA, a sul e pelo oceano Pacífico e pelo estado norte-americano do Alasca, a oeste. As principais zonas metropolitanas são Toronto, com 4 558 800 habitantes (2004), Montreal (3 263 800 hab.) (2004), Vancouver (1 882 900 hab.) (2004), Otava - a capital (864 300 hab.) (2004), Edmonton (824 300 hab.) (2004), Calgary (943 400 hab.) (2004), Quebeque (644 700 hab.) (2004), Winnipeg (632 400 hab.) (2004), Hamilton (646 100 hab.) (2004) e London (347 000 hab.) (2004).
Clima
Dada a extensão do país, o clima do Canadá apresenta muitas variantes. Tem clima polar, na região mais a norte, ao qual corresponde uma formação vegetal designada por tundra e que só se desenvolve no verão, quando o solo descongela. A sul da tundra, segue-se um clima continental, a que corresponde a floresta boreal. A ocidente, o Canadá tem uma faixa litoral de clima temperado oceânico. O interior tem clima temperado continental, com invernos muito rigorosos e verões relativamente curtos.
Economia
O Canadá é uma das maiores potências económicas do mundo, sobretudo no domínio das exportações de matérias-primas. A agricultura e a exploração mineira contribuem para o importante lugar que o país ocupa no mercado mundial. Em termos agrícolas, o Canadá é grande produtor e exportador de trigo, cevada, milho, batata, aveia e soja. A exploração florestal proporciona enormes volumes de madeira para exportação e para transformação industrial. A riqueza piscícola das águas canadianas contribui também para o desenvolvimento da pesca. Quanto aos recursos mineiros e energéticos, o Canadá dispõe de enormes reservas de petróleo, gás natural, cobre, níquel, chumbo, zinco, ferro e ouro. A indústria e a construção representam um quarto do Produto Interno Bruto (PIB). Os principais produtos industriais são o equipamento para transportes, os produtos alimentares e as bebidas, os produtos químicos, os derivados de madeira, o material elétrico, os produtos metálicos, os produtos de borracha e de plástico, o vestuário, os têxteis, os móveis, o tabaco e os artigos de couro. Os principais parceiros comerciais do Canadá são os Estados Unidos da América, o Japão, o Reino Unido e o México.
Indicador ambiental: o valor das emissões de dióxido de carbono, per capita (toneladas métricas,1999), é de 14,4.
População
A população é de 33 098 932 habitantes (est. 2006), o que corresponde a uma densidade populacional de 3 hab./km2, um dos mais baixos valores a nível mundial. As taxas de natalidade e de mortalidade são, respetivamente, de 10,78%o e 7,8%o. A esperança média de vida é de 80,22 anos. O valor do Índice do Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,937 e o valor do Índice de Desenvolvimento ajustado ao Género (IDG) é de 0,934 (2001). Estima-se que em 2025 a população seja de 38 165 000 habitantes. Os habitantes de origem francesa representam 23%, seguindo-se-lhes os de origem britânica (21%), alemã (3%), italiana (3%) e chinesa (2%); os índios (cerca de 500 000) e os esquimós (cerca de 30 000) representam, em conjunto, menos de 2% da população total. As religiões maioritárias são a católica, com 45%, e a protestante, com 36%. As línguas oficiais são o francês e o inglês.
História
Após a Guerra Civil Americana, entre 1861 e 1865, temeu-se que os EUA anexassem o território canadiano. Como uma medida de defesa, várias províncias assinaram um acordo em 1897, o British North America Act, que criou o domínio do Canadá. Na Primeira Guerra Mundial, o país enviou mais de 600 000 homens para combater na Europa e, em 1939, colocou-se de novo ao lado dos Aliados. Mais tarde, combateu também na Guerra da Coreia e ofereceu forças de paz para o Chipre, para o Suez e para outras zonas.
O separatismo francês foi a grande preocupação durante a segunda metade do século XX. Desde a década de 1960 o Partido do Quebeque pressionou as autoridades no sentido de conseguir a separação. Durante as décadas de 1980 e de 1990 foram feitos vários programas de reforma constitucional, com o objetivo de conceder uma maior autonomia ao Quebeque, mas nenhum deles foi aprovado.
Em 1982, com o Canada Act, o país passou a ter controlo total sobre a sua Constituição, para além de traçar as relações entre o Canadá e o Reino Unido. Atualmente, cada uma das províncias tem o seu próprio parlamento eleito. De qualquer forma, as leis provinciais são vinculativas apenas na respetiva província (ao contrário da legislação federal, que é nacional). O Chefe de Estado é a Rainha de Inglaterra, que é representada pelo Governador-Geral. O estado federal vive num regime parlamentar multipartidário, em que o primeiro-ministro governa em conjunto com o senado e com a Câmara dos Comuns.
Como referenciar: Canadá in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-23 22:19:17]. Disponível na Internet: