Castries


Aspetos Geográficos
Capital de Santa Lúcia, Castries situa-se na parte noroeste da ilha de Santa Lúcia, nas Caraíbas. Ventosa, constitui-se também como um importante porto. É uma pequena cidade com apenas 11 300 habitantes (2005).

História e Monumentos A cidade foi fundada em 1650 pelo francês Charles Eugène Gabriel de la Croix, marquês de Castries. Foi duas vezes reconstruída, dado ter sido destruída pelo fogo em 1796 e em 1948 (que consumiram grande parte dos seus edifícios originais). Castries foi palco de uma longa e histórica luta pelo controlo da ilha entre ingleses e franceses, tendo finalmente, em 1814, sido tomada pelos ingleses. Relativamente aos seus monumentos, merecem destaque a Catedral da Imaculada Conceição (datada de 1890) e o Forte Charlotte, situado no cimo de uma colina chamada Morne Fortune. A partir de 1979, a ilha tornou-se independente dentro da Commonwealth britânica. O seu governador é designado pela rainha de Inglaterra. Apesar disso, mantém-se a influência francesa: na língua, na gastronomia e nos nomes de lugares e pessoas.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Inicialmente, a cidade foi apelidada de Carenage, que significa "porto seguro". Um dos principais pontos turísticos de Castries é o seu porto marítimo, um porto de embarque para navios de cruzeiro. Tem também a Praça Derek Walcott, nome atribuído em honra do poeta vencedor do Prémio Nobel da Literatura em 1992, natural da ilha; a Biblioteca Central; a Casa do Governo; e ainda a grandiosa árvore Massav, com mais de 400 anos. Outro grande foco de interesse turístico são as praias localizadas perto da cidade. Trata-se de uma cidade razoavelmente moderna, com vários edifícios coloniais e muitas lojas e mercados que contentam a significativa procura turística.


Economia
Castries é o centro do comércio do país e o seu porto marítimo é um dos mais importantes das Caraíbas. É lá que está sediado o secretariado da Organização dos Estados Orientais das Caraíbas, bem como o seu supremo tribunal. As suas principais indústrias são a da cana-de-açúcar e a das bananas. Até 1920, a indústria principal foi a do carvão, tendo sido o porto de Castries um dos mais importantes das Caraíbas neste domínio.
Como referenciar: Castries in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-24 03:07:45]. Disponível na Internet: