Chloe Sevigny

Atriz norte-americana, Chloe Sevigny nasceu a 18 de novembro de 1974, em Springfield, Massachusetts. Foi descoberta na rua, em 1993, quando tinha 18 anos, pela revista para adolescentes Sassy, para quem trabalhou durante um ano e chegou inclusivamente a fazer alguns trabalhos de modelo. Entrou também em vídeos musicais dos Sonic Youth - Sugar Crane - e dos Lemonheads - Big Gay Heart.
A sua estreia no cinema aconteceu em 1995 e ficou a dever-se à sua amizade de longa data com Harmony Korine, argumentista e realizador, que trabalhava na altura com Larry Clark. Este escolheu-a para fazer o papel de Jennie, uma adolescente que contrai o vírus da Sida, no seu filme-choque Kids (Miúdos). Seguiu-se um pequeno papel em Trees Lounge (O Bar da Esquina, 1996), uma comédia dramática de Steve Buscemi. Em 1997, atuou em Gummo (Os Bons Malandros), realizado pelo seu amigo Korine. Entrou em outros filmes independentes, como Palmetto (Tiro pela Culatra, 1998), de Volker Schlondorff, contracenando com Woody Harrelson e Elisabeth Shue, e protagonizou The Last Days of Disco. Mas foi em 1999 que a sua carreira lhe trouxe o reconhecimento internacional, ao desempenhar o papel de Lana Tisdel em Boys Don't Cry (Os Rapazes Não Choram), um filme de Kimberly Peirce baseado numa história verídica, que arrecadou ótimas críticas e lhe valeu a nomeação para o Óscar de Melhor Atriz Secundária, dando o Óscar de Melhor Atriz a Hilary Swank. Seguiram-se A Map of the World (O Mapa do Mundo, 1999), de Scott Elliot, ao lado de Sigourney Weaver e Julianne Moore, e American Psycho (2000), um thriller adaptado do livro de Bret Easton Ellis, em que Chloe desempenha o papel de Jean, a tímida e apaixonada secretária do serial killer Patrick Bateman (Christian Bale).
Entrou depois em Demonlover (2002), de Olivier Assayas, Party Monster (2003) e Dogville (2003), de Lars Von Trier, ao lado de Nicole Kidman. No mesmo ano, participou ainda no polémico filme de Vincent Gallo The Brown Bunny, onde teve um papel bastante controverso, e em Shattered Glass (Verdade ou Mentira). Em 2004, atuou em Melinda and Melinda (Melinda e Melinda), uma comédia de Woody Allen.
Como referenciar: Chloe Sevigny in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-18 03:28:22]. Disponível na Internet: