Confederação do Equador

A Confederação do Equador representou uma tentativa separatista de implantar o regime republicano na Província de Pernambuco no nordeste do Brasil, em 1824. O movimento representou um protesto à atuação autoritária do governo do Rio de Janeiro, nomeadamente o outorgamento por D. Pedro I da Constituição de 1824.
A província de Pernambuco encontrava-se dividida social e economicamente. A sul ficavam os grandes engenhos de açúcar ligados ao comércio externo, que se encontrava na mão dos portugueses. A norte ficavam os aglomerados urbanos e os campos de algodão, com ligações comerciais a Inglaterra. O conflito entre estas duas forças gerou tensões sociais e políticas que levaram a várias manifestações de descontentamento, entre elas a Revolução Pernambucana de 1817.
A nomeação de Francisco Paes Barreto para governador de Pernambuco, em vez de Manuel de Carvalho Paes de Andrade, escolhido pelo povo, originou uma contestação, que levou à proclamação da Confederação do Equador a 2 de julho. Paes de Andrade foi então escolhido para presidente. As Províncias do Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba dão o seu a apoio à Confederação. A reação não se fez esperar. A cidade do Recife sofre um cerco terrestre e marítimo, mas resistiu. Sem solução à vista, D. Pedro I recuou na nomeação, mas o conflito armado não pôde ser evitado. As dissenções no seio da Confederação, nomeadamente a questão da abolição da escravatura, levou a que parte dos rebeldes se associassem às forças governamentais. Em setembro, as províncias de Paraíba e Rio Grande do Norte acabaram por cair, seguidas do Ceará, em dezembro. Neste mês, é jurada a Constituição e o conflito sanado, com a condenação dos implicados. Frei Caneca mentor ideológico do movimento foi executado, bem como outros participantes no movimento. Cipriano Barata, ativista político e jornalista foi preso e Paes de Andrade refugiou-se em Inglaterra.
Como referenciar: Confederação do Equador in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 01:50:45]. Disponível na Internet: