Crise de 68-69 d. C. (Império Romano)

Com a morte de Nero, o Império Romano submergiu numa profunda crise, que pareceu anunciar o seu fim. Terminada a Dinastia Julio-Claudiana, os exércitos das fronteiras avançaram para uma disputa do Senado, enquanto os pretorianos de Roma reclamavam o direito à escolha do novo imperador. Neste clima instável, caracterizado por inúmeras guerras civis e destruições devastadoras, Galba foi eleito imperador. Sérvio Sulpício Galba nasceu aproximadamente em 4 d. C., tendo sido cônsul, procônsul de África e governador de Tarraconesa (em Espanha). Revoltou-se contra Nero, sucedendo-lhe como imperador, com o apoio dos Senadores. Foi assassinado em 15 de janeiro de 69 pelos soldados partidários de Otão. Marco Sálvio Otão nasceu em 32 d. C. Amigo de Nero na juventude, foi eleito, pelo mesmo, governador de Lusitânia, onde permanece até 68 d. C., data em que se junta à revolta de Galba. No entanto, quando este nomeou o jovem nobre Pisão Liciniano, por si adotado em 69 d. C., como seu herdeiro, Otão organizou uma conspiração, que culminou com o assassinato de Galba. Uma vez proclamado imperador, Otão parecia decidido em imitar Nero no seu Governo, mas com o avanço das tropas de Vitélio o sucesso dos seus planos ficou comprometido. Derrotado numa batalha em Bedriac, suicidou-se a 16 de abril de 69 d. C. Aulo Vitélio nasceu a 24 de setembro de 15 d. C. no seio de uma família que pertencia à velha aristocracia senatorial. Foi cônsul, procônsul em África e comandava o exército da Germânia Interior, em 69 d. C., quando derrotou Otão e as suas legiões o proclamaram como Imperador. Rapidamente perdeu o controlo do exército que o havia eleito e não beneficiando do apoio da plebe, sucumbiu à guerra movida por Vespasiano. Tito Flávio Vespasiano foi proclamado imperador pelos exércitos do Oriente e do Danúbio nos últimos dias de 69 d. C. e tomou posse no outono seguinte, dando assim início à Dinastia dos Flávios.
Como referenciar: Porto Editora – Crise de 68-69 d. C. (Império Romano) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-19 07:02:09]. Disponível em