D. Fernando II

D. Fernando de Saxe-Coburgo-Gota foi o segundo consorte de D. Maria II, que desposou em 1836. D. Fernando era de origem alemã. Nasceu em Coburgo em 1816.
Foi comandante-chefe do exército português, tendo procurado intervir em várias das situações de crise política que o reinado de sua esposa conheceu (a Belfastada, a Revolta dos Marechais, a Regeneração, etc.).
Foi noutro capítulo, porém, que a ação de D. Fernando acabou por merecer maior estima. O rei mostrou-se um grande defensor do património construído, garantindo a conservação de obras como o Mosteiro da Batalha, o Mosteiro dos Jerónimos e o Palácio-Convento de Mafra. Para além disso, sendo ele próprio pintor, desenhador e cantor, fez-se rodear de artistas, de quem foi patrono. Mandou ainda edificar o notável Palácio Nacional da Pena, em Sintra.
Entre a morte de D. Maria e a coroação de D. Pedro V, D. Fernando teve a seu cargo a regência do reino (1853-1855), retirando-se depois para a vida privada. Foi-lhe oferecida a coroa da Grécia, em 1862, e a da Espanha, em 1869, ambas tendo recusado. Faleceu em 1885.
Como referenciar: D. Fernando II in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-04 12:54:35]. Disponível na Internet: