Dionne Warwick

Cantora soul norte-americana, Marie Dionne Warrick nasceu a 12 de dezembro de 1940, em East Orange, no estado norte-americano de New Jersey.
Cantou desde criança em coros de igreja e integrou ocasionalmente os Drinkard Singers, um grupo composto por membros da sua família, com tradições gospel. Durante a adolescência, Dionne e a sua irmã, Dee Dee, criaram o seu prório grupo gospel, The Gospelaires.
Ainda jovem, frequentou o The Hartt College of Music e trabalhou como cantora de estúdio em Nova Iorque para muitos artistas consagrados, tais como Dinah Washington, Brook Benton, Chuck Jackson e Solomon Burke, entre outros. A partir de 1962, a sua voz melódica encontrou nas composições de Burt Bacharach e Hal David a estrutura perfeita para se expressar. O seu primeiro êxito data de 1963 e consistiu no tema "Don't Make Me Over". Quando o single foi editado, continha um erro tipográfico. Em vez do seu nome de nascença, Dionne Warrick, estava escrito Dionne Warwick. A cantora decidiu optar por este nome. Outros êxitos foram "Anyone Who Had A Heart", "Walk On By", "Message To Michael", "I Say a Little Prayer" (este tema foi incluído na banda sonora de My Best Friend's Wedding, de 1996), "This Girls's in Love With You", "Do You Know the Way to San Jose" (que, em 1968, conquistou o prémio Grammy para Melhor Desempenho Vocal Contemporâneo Feminino), "I'll Never Fall in Love Again" (que, em 1970, conquistou o prémio Grammy para Melhor Desempenho Vocal Contemporâneo Feminino), e "Reach out for Me", entre outros.
Dionne nunca atingiu o topo das tabelas pop durante o período Bacharach / David. Só em 1974, já afastada dos seus mentores, conseguiu tal feito com o tema "Then Came You", que cantou em dueto com as Spinners. Em 1976, recebeu o grau de mestre atribuído pelo The Hartt College of Music e, no ano seguinte, juntou-se a Isaac Hayes para a digressão mundial A Man And a Woman.
O seu primeiro disco de platina, Dionne, surgiu em 1976 e incluiu os êxitos "I'll Never Love This Way Again" e "Deja Vu", temas que conquistaram prémios Grammy, tornando Dionne a primeira cantora a ser galardoada, no mesmo ano, para as categorias de Melhor Desempenho Pop Feminino e Melhor Desempenho R&B Feminino.
Nos anos 80 foi apresentadora do programa televisivo Solid Gold. Em 1982 editou Heartbreaker, álbum produzido por Barry Gibb (The Bee Gees) e cujo tema-título atingiu os primeiros lugares das tabelas de vendas em todo o mundo. Três anos mais tarde, juntou-se a Gladys Knight, Stevie Wonder e Elton John que, produzidos por Burt Bacharach, gravaram "That's What Friends Are For", galardoado com um Grammy, e cujos lucros foram disponibilizados para a American Foundation for AIDS Research, uma associação de luta contra a SIDA. As ações humanitárias de Dionne Warwick são conhecidas, bem como as suas iniciativas no âmbito dos negócios.
Em 1984, participou no single de beneficência We Are the World e cantou no concerto Live Aid.
Antecedido por Friends Can Be Lovers (1993), editou, em 1995, o álbum Aquarela do Brasil, uma espécie de homenagem ao país que escolheu para viver na década de 90. Em 2000, foi editada a coletânea Dionne Sings Dionne. Dois anos mais tarde, nova coleção de êxitos, desta vez pela mão da Universal, com o título 20 Golden Greats.
Como referenciar: Dionne Warwick in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 01:31:19]. Disponível na Internet: