espelho

Possivelmente terá sido a superfície da água que inspirou o fabrico do primeiro espelho. Foram descobertos nos despojos da civilização Badariana (do Egito, junto ao Nilo) espelhos de cobre, deixados pelo homem primitivo no quinto milénio a. C. Mais tarde, construíram-se espelhos de prata polida, que é boa refletora mas escurece com a atmosfera e precisa de ser frequentemente limpa e trabalhada.
Os espelhos vulgares são formados por uma camada de prata, alumínio ou amálgama de estanho, que é depositada quimicamente sobre a face posterior de uma lâmina de vidro, que é coberta, por trás, com uma substância protetora.
Por sua vez, os espelhos de precisão são obtidos depositando, por evaporação sob vácuo, a camada metálica sobre a face anterior do vidro. Estes espelhos não podem ser protegidos o que implica que se realizem metalizações frequentes.
Existem diversos tipos de espelhos. Os mais utilizados são: os espelhos planos e os espelhos curvos.
Um espelho plano é uma superfície plana que produz imagens virtuais e simétricas dos objetos.
Assim, a imagem dada por um espelho plano é do mesmo tamanho que o objeto, é virtual, uma vez que não se pode projetar num alvo, é direita e é simétrica, ou seja, invertida lateralmente.
É com base nas leis da reflexão que é possível fazer a construção geométrica de um objeto dada por um espelho plano.
Os espelhos curvos podem ser esféricos, cilíndricos ou parabólicos.
Um espelho esférico é formado a partir de superfícies de esferas e produzem imagens de objetos reais de um modo semelhante ao das lentes.
Os espelhos esféricos dividem-se em côncavos e convexos.
Um espelho convexo forma imagens virtuais e direitas uma vez que faz divergir os raios de luz e é normalmente utilizado como espelho retrovisor em veículos rodoviários, já que produz imagens reduzidas de um ângulo vasto.
Um espelho côncavo tanto pode formar imagens reais mas invertidas, como imagens virtuais e direitas. Este facto depende da posição do objeto em relação ao espelho. As imagens produzidas pelos objetos situados para além do seu foco são reais e invertidas, enquanto que as que resultam dos que se encontram dentro da sua distância focal são direitas, virtuais e maiores do que o objeto. Se o objeto se encontrar entre o foco e o centro da curvatura a imagem é real, invertida e maior que o objeto.
Um espelho cilíndrico é aquele cuja superfície apresenta uma forma cilíndrica.
Finalmente, um espelho parabólico é aquele cuja superfície é uma parábola.
Como referenciar: Porto Editora – espelho na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-11-29 15:23:21]. Disponível em