Faium

A região de Faium ou Fayum (que foi também conhecida como She-resy, Moeris ou Ta-she) situa-se no deserto da Líbia, a Sudoeste do Cairo e ocupa uma extensão de cerca de 12 000 quilómetros quadrados. Um grande lago salgado situava-se no centro desta depressão até ao período Paleolítico, acabando por se reduzir ao Lago Moeris (Birket el Qarun). Este comunica com o rio Nilo por intermédio do canal Bahr Yussef. Nas margens deste lago situava-se o templo de Kasr el-Sagha, assim como outros dedicados à deusa Renenutet e ao deus-crocodilo, Sobek. O faraó Amenemhat I iniciou igualmente a edificação de um templo ao deus Sobek em Faium, cidade que atualmente possui o nome de Medinet el-Faium e já foi denominada sucessivamente Chedet, Crocodilópolis e Arsínoe.
As populações epipaleolíticas denominadas "Faium B" foram as primeiras a habitar esta região até cerca do ano 5500 a. C., seguindo-se os "Faium A". Situa-se perto da região de El-Lisht, onde no Império Médio (2055-1650 a. C.) se encontrava a capital Itjawy (ou Ititaui, que significa "Soberano das Duas Terras"), recolhendo portanto os frutos desta proximidade e ganhando progressivamente riqueza e melhoramentos a nível da engenharia hidráulica e agrícola, entre outros. Durante o reinado dos Ptolemeus assistiu-se a um renascimento da prosperidade do comércio e da agricultura, que após o Terceiro Período Intermediário e a Época Baixa tinham entrado em declínio. Esta zona foi igualmente procurada por colonos gregos e por grupos de soldados, o que permitiu a realização de trabalho de construção massivo que de outro modo não poderia ser levado a cabo.
Nesta zona, cujas cidades mais importantes foram Bacchias (Kom el-Atl), Karanis (Kom Aushim) e Tebtunis (Tell Umm-el-Breigat), foram encontrados vestígios arqueológicos das épocas entre o Paleolítico e o século VII d. C. Entre eles destacam-se os conhecidos "retratos de Faium", achados em locais como er-Rubayat e Hawara e que fundem aspetos das artes e das culturas egípcia e grega, uma vez que a região tinha recebido muitos colonos da Grécia na época ptolomaica.
Como referenciar: Faium in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-09 21:09:25]. Disponível na Internet: