Ferreira do Alentejo


Aspetos Geográficos
O concelho de Ferreira do Alentejo, do distrito de Beja, localiza-se na região do Alentejo (NUT II), no Baixo Alentejo (NUT III). Ocupa uma área de 646,1 km2 e abrange seis freguesias: Alfundão, Canhestros, Ferreira do Alentejo, Figueira dos Cavaleiros, Odivelas e Peroguarda.
O concelho encontra-se limitado a norte por Alvito e Alcácer do Sal (distrito de Setúbal), a este por Cuba e Beja, a sul por Aljustrel e a oeste por Grândola e Santiago do Cacém (ambos do distrito de Setúbal). Este concelho apresentava, em 2005, um total de 8589 habitantes.
O natural ou habitante de Ferreira do Alentejo denomina-se ferreirense.
Possui um tipo de clima mediterrânico, com um período seco de cerca de 80 a 100 dias, durante o verão, em que a temperatura média varia entre os 28 °C e os 30 °C. No inverno, as temperaturas são relativamente baixas.
A sua morfologia é marcada pela serra de Balona, com 120 metros, a do monte do Outeiro, com 114 metros, e a de Mira, com 227 metros.
Dos recursos hídricos, a referência vai para a ribeira de Alfundão, o ribeiro Barranco do rio Seco, a ribeira de Figueira, a ribeira de Canhestros, o rio Sado e a albufeira de Odivelas.

História e Monumentos
Segundo testemunhos históricos e arqueológicos, as terras deste concelho conheceram o seu povoamento já na época dos Romanos.
Após a Reconquista, passou para a posse da Ordem de Sant'Iago, tendo esta desenvolvido e cultivado terras que, até então, se encontravam praticamente desertas.
Posteriormente, o domínio das terras passou para os duques de Aveiro e, depois da conspiração destes contra o rei, passou para a Coroa.
Foi-lhe outorgado foral por D. Manuel, a 5 de março de 1516, data a partir da qual Ferreira do Alentejo sofreu diversas alterações a nível administrativo.
A nível do património arquitetónico, destacam-se o Santuário de Nossa Senhora da Conceição, sendo esta a padroeira da vila e do concelho de Ferreira do Alentejo. Na igreja-santuário venera-se a pequena imagem de roca que, segundo a tradição, Vasco da Gama levou consigo na viagem à Índia. O interior da igreja encontra-se revestido a azulejos.
É também de realçar a Capela de Santa Maria Madalena ou do Calvário, que tem uma forma circular, cuja abóbada apresenta a configuração de uma redoma, possuindo o hemisfério superior saliências de pedregulhos irregulares; e ainda a Igreja da Misericórdia, de 1595, que apresenta um pórtico manuelino tendo pertencido à Capela do Espírito Santo, demolida em 1911.
Merece igual referência a Igreja Matriz de Beringel, que é constituída por três naves e conserva a sepultura de Rui de Sousa, o primeiro donatário da vila, e sua esposa, D. Branca de Vilhena (século XVI).

Tradições, Lendas e Curiosidades
As manifestações populares e culturais do concelho são realizadas na segunda semana de agosto; a festa de Nossa Senhora da Conceição, ocorre a 8 de dezembro e a festa de S. Sebastião é realizada no mês de maio.
No artesanato, são típicos os trabalhos em buinho, miniaturas em madeira, bordados e tapetes, pinturas sobre mobília, olaria, ferro forjado e miniaturas em cortiça.

Economia
No concelho predominam as atividades ligadas essencialmente ao setor primário, com a olivicultura e a pecuária, seguidas pelo terciário e secundário, com a indústria ligada à exploração de cortiça.
Cerca de 97% da área do concelho destina-se à exploração agrícola, destacando-se os cultivos de cereais para grão, prados temporários e culturas forrageiras, culturas industriais, pousio, olival, prados e pastagens permanentes. A pecuária mantém ainda alguma importância, nomeadamente na criação de ovinos, bovinos e aves. Cerca de 1692 ha do seu território correspondem a área coberta de floresta.
Como referenciar: Ferreira do Alentejo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-13 08:35:15]. Disponível na Internet: