François Ozon

Realizador e argumentista francês, François Ozon nasceu a 15 de novembro de 1967. Estudou cinema na Universidade de Paris I e na prestigiada escola de cinema FEMIS, sob a alçada de Eric Rohmer e de Jean Douchet, realizador e crítico de cinema da revista Cahiers du Cinema.
Neste período e durante os anos 90, Ozon testou as suas capacidades e ganhou experiência na realização de diversas curtas-metragens, na sua totalidade 14, entre elas Photo de Famille (1988), a primeira, e Une robe d'été (1996), que recebeu aplausos da crítica e ganhou um prémio no Festival de Cinema de Locarno.
Em 1997, realizou Regarde la Mer, um filme de 52 minutos filmado com câmara super 8, que obteve boas críticas, e, no ano seguinte, fez a sua primeira longa-metragem, Sitcom, uma comédia negra e familiar que se vai transformando num pesadelo bizarro, próximo do excesso da ópera. O seu filme seguinte foi o thriller Les Amants Criminels (1999), uma fábula cruel sobre o amor entre dois adolescentes. Em 2000, realizou Gouttes d'eau sur pierres brûlantes, uma excelente adaptação de uma peça de Rainer Werner Fassbinder, com Bernard Giraudeau e Ludivine Sagnier, na sua primeira colaboração com Ozon. Um filme passado na Alemanha dos anos 70, onde um homem de negócios de 50 anos conhece um rapaz de 19 anos por quem se apaixona. Ainda no mesmo ano, realizou Sous le sable (Sob a Areia), protagonizado por Charlotte Rampling, um filme intimista, próximo do drama clássico, sobre o amor e a morte, que conta a história de uma mulher cujo marido desaparece, supostamente morto, tendo ela que lidar com essa perda. Foi nomeado para o César de Melhor Filme, Melhor Realizador e Melhor Atriz. Em 2002, realizou o musical 8 Femmes (Oito Mulheres), com um elenco feminino de luxo, composto por Danielle Darrieux, Catherine Deneuve, Isabelle Huppert, Emmanuelle Béart, Fanny Ardant, Virginie Ledoyen, Ludivine Sagnier e Firmine Richard, sobre um homem que é assassinado numa casa onde vivia rodeado de mulheres, sendo uma delas a pessoa que o matou. 8 Mulheres valeu a Ozon a nomeação para o César de Melhor Realizador e de Melhor Filme.
Seguiu-se Swimming Pool (2003), o seu primeiro filme falado em inglês, com Ludivine Sagnier e Charlotte Rampling nos principais papéis, sobre uma autora (Rampling) de livros de mistério que visita o seu editor na sua casa do sul de França. A relação que estabelece com a filha invulgar do editor, Julie (Ludivine Sagnier), irá proporcionar momentos da mais insólita comoção.
Em 2004, realizou 5x2, com Valeria Bruni Tedeschi e Stéphane Freiss, um drama que aborda a vida conjugal de um casal e as suas divergências até ao inevitável divórcio.
Como referenciar: François Ozon in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-24 12:56:26]. Disponível na Internet: