Geoffrey Chaucer

Nasceu cerca de 1340 e faleceu em 1400. Ocupa um lugar privilegiado na história da tradição literária inglesa em virtude do interesse que a sua obra continua a suscitar. Filho de John Chaucer, um comerciante de vinhos londrino, entrou cedo para a corte ao serviço do duque de Clarence, filho de Eduardo III. Em 1359 Chaucer acompanhou as tropas do rei a França, tendo sido feito prisioneiro em Réthel. Libertado com o pagamento do resgate, para o qual o próprio rei contribuiu, Chaucer regressou a Inglaterra em 1360. Cerca de seis anos mais tarde casou com Philipa de Roet, irmã de Catherine Swynford, terceira esposa de John of Gaunt (quarto filho de Eduardo III). Diplomata ao serviço da corte inglesa, Chaucer viajou por França e Itália, onde aproveitou para conhecer e aprofundar o estudo da maior parte da literatura do seu tempo. Foi influenciado sobretudo por Boccaccio, Dante e Petrarca, cujo espírito humorístico imitou. Como os homens de letras da sua época, Chaucer conhecia o latim medieval e leu alguns dos clássicos da literatura latina, particularmente Ovídio e Virgílio. Em 1374 foi nomeado verificador alfandegário no porto de Londres e em 1386 tornou-se representante do condado de Kent na Câmara dos Comuns. Embora existam mais registos sobre a vida profissional de Chaucer do que sobre qualquer outro escritor do seu tempo, são escassas as referências à sua obra literária, o que explica a dificuldade de datação precisa dos trabalhos de Chaucer, largamente dependente das informações do próprio autor, nomeadamente nos prólogos a The Legend of Good Women e a Man of Law's Tale. Em 1369 Chaucer iniciou-se na poesia com The Book of the Duchess, um poema elegíaco dedicado a Blanche, primeira esposa de John of Gaunt, pouco depois da sua morte. É possível localizar no período entre 1369-87 as seguintes obras de Chaucer: The Parliament of Fowls, The House of Fame, Troilus and Cressida e The Legend of Good Women. A obra de Chaucer é notável pela sua diversidade, como o provam os inacabados Contos de Cantuária (Canterbury Tales), as traduções de textos líricos (primeira parte do Roman de la Rose, de Guillaume de Lorris) e o tratado científico Equatorie of the Planets. No final de 1386 Chaucer perdeu os seu cargos públicos na sequência do afastamento do país de John of Gaunt por ordem de Ricardo II. Em 1389 foi nomeado secretário do rei, cargo que ocupou por pouco tempo. Morreu em Londres a 25 de outubro de 1400 e foi sepultado na Abadia de Westminster. O lugar que Chaucer ocupa na literatura inglesa deve-se ainda ao estabelecimento do dialeto londrino (South East Middland) como língua literária da nação.
Como referenciar: Geoffrey Chaucer in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-24 00:28:12]. Disponível na Internet: