George Smith

Cientista e físico norte-americano, George Elwood Smith nasceu a 10 de maio de 1930, em White Plains, Nova Iorque. Smith serviu na Marinha dos Estados Unidos e concluiu a sua licenciatura na Universidade da Pensilvânia, em 1955. Quatro anos depois, defendeu a sua tese de doutoramento na Universidade de Chicago.
O cientista trabalhou nos Laboratórios Bell, em Murray Hill, Nova Jérsia, desde 1959 até ao momento da sua reforma em 1986. Lá, Smith liderou equipas de investigação de dispositivos semicondutores. Em 1969, George Smith e o físico Willard Boyle foram os responsáveis pela invenção de um circuito semicondutor de imagens, o sensor CCD (charge-coupled device). O CCD é um sensor de imagens digitais que se encontra convertido num olho eletrónico que tem aplicação em quase todos os campos da fotografia.
A invenção do CCD permitiu que os dois físicos fossem distinguidos com vários prémios: a Medalha Stuart Ballantine do Instituto Franklin, em 1973, o Prémio IEEE Morris N. Liebmann, em 1974, o Prémio Charles Stark Draper, em 2006 e o Prémio Nobel da Física, em 2009. Este último foi dividido com o investigador Charles Kao devido às descobertas que este cientista fez no domínio da transmissão da luz em fibras óticas. Por isso, o Comité Nobel apelidou estes homens de “mestres da luz”.
Como referenciar: Porto Editora – George Smith na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-05 20:19:50]. Disponível em