Guarda Pretoriana

Guarda instituída por César Augusto para custódia do imperador romano. Inicialmente constou de 9 cohortes, seguidamente de 10, cada uma de 1000 homens (10 centurias de infantaria e 10 turmas de infantaria) e às ordens de um tribuno. Para esta guarda, Tibério mandou construir um aquartelamento (casta praetoria) no nordeste da cidade de Roma, através do Quirinal. A guarda pretoriana estava sob ordens de um ou vários prefeitos (praefecti praetorio) e era privilegiada relativamente às restantes tropas, não só no que se refere ao salário, mas também ao tempo de prestação de serviço (que era mais breve).
A guarda pretoriana detinha fortes influências. Detentora de grande poder tinha um papel crucial na escolha dos imperadores: proclamava um, assassinava outro e prometia o império em troca de donativos substanciais.
Em 312, Constantino suprime a Guarda Pretoriana.
Como referenciar: Porto Editora – Guarda Pretoriana na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-07-31 19:04:31]. Disponível em