Guerras Civis Romanas

O Império Romano teve início no crescente domínio da cidade de Roma, primeiro com os reis de Roma e depois sob a governação da República romana da Península Itálica. Esta poderosa cidade-Estado originou, obviamente, uma relação conflituosa com outros estados vizinhos do Mediterrâneo, sobretudo com a Grécia e Cartago, que empurraram Roma para uma série de guerras para se estabelecer como a maior força no Mediterrâneo. Para tal conquistou e anexou territórios dos seus inimigos como a Sicília (241 a . C.), a Sardenha e a Córsega (238 a . C.), a maioria da Espanha (197 a . C.), a Macedónia e algumas partes da África do Norte (146 a . C.) bem como as terras de Pérgamo na Ásia Menor (133 a. C.).
Outros territórios foram sendo adicionados em virtude das campanhas lideradas por Júlio César que trouxeram o resto da Espanha e o Norte da Gália, também durante o período das guerras civis do século I d. C., incluindo as províncias da África e do Egito. As guerras civis romanas radicam numa luta de anos que reflete a tentativa de ascensão de certos grupos sociais como a plebe - que conseguira obter o primeiro reconhecimento político com a criação dos cargos eletivos dos tribunos da plebe; no século I a. C. o clima de tensão social atingira uma forma insustentável; a República agonizava; os grandes senhores apoiavam chefes militares por sua vez enriquecidos com os saques das conquistas ultramarinas. A tentativa de resolução do problema com a celebração de alianças mais não representavam que tentativas, frágeis, de partilha do poder - veja-se no que resultaram os dois triunviratos (que, ao fim e ao cabo, se resumiam à disputa entre dois personagens com o apagamento do terceiro; no primeiro, a disputa é entre Júlio César e Pompeu; no segundo entre Marco António e Augusto, ficando, respetivamente Crasso e Lépido na sombra).
Em 27 a . C. quando Octávio surgiu do caos das guerras civis sem qualquer rival importante, adotou o título de Augusto tornando-se o primeiro imperador de Roma. Será necessário o génio político deste homem e dos seus conselheiros para habilmente resolver, por alguns séculos, o problema romano.
Como referenciar: Guerras Civis Romanas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-24 00:17:51]. Disponível na Internet: