Gus Van Sant

Realizador norte-americano nascido a 24 de julho de 1952, em Louisville, Kentucky. Formado em Design pela Escola de Design de Rhode Island, trabalhou como assistente de produção do diretor e argumentista Ken Shapiro.
Realizou algumas curtas-metragens e, em 1986, obteve boas críticas com o filme Mala Noche, a sua primeira longa-metragem, filmado a preto e branco e baseado no romance autobiográfico de Walt Curtis.
Em 1989, realizou Drusgtore Cowboy (No Trilho da Droga), um road movie realista protagonizado por Matt Dillon, sobre um jovem toxicodependente, a sua família e a sua inevitável queda na vida criminosa. O filme ganhou o prémio de Melhor Filme da National Board of Review e recebeu aplausos da crítica. O filme seguinte foi My Own Private Idaho (A Caminho de Idaho, 1991), com River Phoenix e Keanu Reeves nos principais papéis. Van Sant ganhou com ele o prémio Independent Spirit para Melhor Argumento. Em 1993, realizou a comédia romântica Even Cowgirls Get the Blues (Até as Vaqueiras ficam Tristes), uma adaptação do romance de Tom Robbins, que acabou por ser uma deceção tanto do público como dos críticos. O elenco incluía Uma Thurman, Keanu Reeves, John Hurt e Lorraine Bracco. Seguiu-se a comédia negra To Die For (Disposta a Tudo, 1995), uma adaptação do romance de Joyce Maynard, protagonizado por Nicole Kidman no papel de Suzanne Stone, uma mulher ambiciosa, determinada e disposta a tudo para conseguir uma carreira no mundo do espetáculo e ser conhecida sem olhar a meios.
Filmou depois Good Will Hunting (O Bom Rebelde, 1997), com argumento da dupla Matt Damon e Ben Affleck, que também entraram no filme, ao lado de Robin Williams. O filme acabou por ser um sucesso junto do grande público e da crítica, sendo nomeado para nove Óscares, incluindo o de Melhor Realizador, ganhando o de Melhor Argumento e de Melhor Ator Secundário.
Posteriormente realizou o remake do thriller clássico de Hitchcock Psycho, com Anne Heche, Vince Vaughn e Julianne Moore, que não teve grande receção comercial ou crítica.
Em 2000, fez Finding Forrester (Descobrir Forrester), a história de um velho excêntrico (Sean Connery) que se torna mentor de um jovem basquetebolista negro (Rob Brown) com queda para a escrita. Em 2003, surgiu com o filme choque, baseado parcialmente no massacre do Liceu Columbine, Elephant, cuja ação se desenrola num dia típico no liceu norte-americano, acabando numa tragédia. Este filme valeu-lhe a Palma de Ouro do Festival de Cannes e o prémio para Melhor Realizador do mesmo certame. Last Days (Last Days - Últimos Dias) surgiu em 2005 e nele Gus Van Sant faz-nos acompanhar os últimos dias de um famoso cantor de rock, perseguido pelos seus fantasmas, numa alusão óbvia a Kurt Cobain.
Em 2006, Van Sant iniciou o projeto Paranoid Park, filme baseado num livro de Blake Nelson e lançado na Europa em fevereiro de 2008. Também em 2008, o realizador dirigiu Milk, filme baseado em factos verídicos, que conta a história de Harvey Milk, um ativista pelos direitos dos homossexuais e o primeiro político norte-americano a assumir a sua homossexualidade. O papel principal coube a Sean Penn e o filme conta ainda com as participações de James Franco e Josh Brolin nos principais papéis.
O filme foi aclamado quer pelo público, quer pela crítica e teve 8 nomeações para os óscares de 2008, incluindo para as categorias de Melhor Filme, Melhor Ator Principal, Melhor Ator Secundário, Melhor Realizador e Melhor Argumento Original. Arrecadou os prémios de Melhor Ator Principal (Sean Penn) e Melhor Argumento Original (Dustin Lance Black).
Como referenciar: Gus Van Sant in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-25 13:03:28]. Disponível na Internet: