Harvard Mk I

O Harvard Mark I, também chamado Harvard-IBM Automatic Sequence Controlled Calculator (Calculador controlado de sequências automáticas Harvard - IBM), foi terminado em 1944 pelo engenheiro de computadores e matemático Howard H. Aiken (1900-1973), em colaboração com uma equipa de engenheiros da IBM, liderados por Clair D. Lake.
Apoiado e financiado pela International Business Machines (IBM) e pela marinha dos Estados Unidos, o grupo começou em 1937 a projetar o computador, tendo como objetivo a construção de uma máquina que ajudasse no desenho de novas armas, no cálculo de trajetórias de artilharia e também no desvendar de códigos secretos do inimigo.
O computador pesava quase 5 toneladas, e era composto por 78 máquinas de adição e calculadoras, controladas por dispositivos mecânicos e elétricos. A máquina era operada através de uma fita de papel, na qual se armazenavam, por meio de perfurações, as instruções codificadas. Uma vez programado, o computador conseguia calcular automaticamente sequências de operações aritméticas com números compostos por até 23 dígitos de extensão.
O Mark I foi usado apenas para fins militares, incluindo o desenvolvimento da bomba atómica.
Entre 1947 e 1952, Howard Aiken construiu versões melhoradas do Mark I, os Mark II, III e IV.
Como referenciar: Harvard Mk I in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 11:59:40]. Disponível na Internet: