Hosni Mubarak

Político egípcio nascido em 1928, Muhammad Hosni Mubarak licenciou-se pela Academia Militar em 1949 e pela Academia da Força Aérea em 1950. Assumiu posições de comando na Força Aérea entre 1966 e 1969.

Em 1972, o presidente Anwar el-Sadat nomeou-o comandante-chefe daquele ramo das Forças Armadas. O seu desempenho na guerra com Israel de 1973 valeu-lhe a promoção a marechal, que lhe foi concedida em 1974.
Em 1975 Sadat nomeou-o para o cargo de vice-presidente. Nos anos que se seguiram, Mubarak esteve envolvido em importantes negociações diplomáticas com outros países do Médio Oriente. Foi o principal mediador na disputa do território do Sara Ocidental entre Marrocos, a Argélia e a Mauritânia. Após o assassinato de Sadat, tornou-se presidente do Egito, em 1981. Renovou por quatro vezes consecutivas o seu mandato: em 1987, 1993, 1995 e 1999.

A sua presidência foi marcada por progressos nas relações com os países árabes e pelo arrefecimento das relações com Israel, especialmente após a ofensiva israelita no Líbano, em 1982. Mubarak reafirmou o tratado de paz com Israel (1979) ao abrigo dos acordos de Camp David e cultivou boas relações com os Estados Unidos. Durante a Guerra do Golfo, posicionou-se ao lado dos EUA. Desempenhou também um papel importante na mediação do acordo entre Israel e a Organização de Libertação da Palestina assinado em 1993.

Entre acusações de corrupção e abuso de autoridade, Mubarak acaba  por abandonar o cargo em 2011, após semanas de violentos protestos populares que, um pouco por todo o país, exigiam a sua renúncia. 
Como referenciar: Hosni Mubarak in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-18 03:48:38]. Disponível na Internet: