Igreja de S. Pedro (Faro)

Erguida na segunda metade do século XVI, de acordo com os cânones da arquitetura maneirista, a Igreja paroquial de S. Pedro de Faro assenta sobre os fundamentos de uma pequena ermida, com a mesma invocação e que os pescadores desta cidade algarvia custearam no ano de 1518.
Se o terramoto de 1755 não afetou a sua estrutura, o mesmo não se pode afirmar de um furacão ocorrido dois anos mais tarde e que levou à reconstrução da parte superior da torre sineira.
Seguindo um esquema geral do maneirismo da segunda metade do século XVI, a Igreja de S. Pedro apresenta uma volumetria austera e de grande porte arquitetónico. Com efeito, a sua fachada é simples e volumosa, marcada pelo portal do século XVI, obra de linhas clássicas sóbrias e delimitada por duas pilastras jónicas com caneluras. Rematado por empena triangular, a frontaria é flanqueada por uma torre sineira recuada e retangular, terminada por cobertura bolbosa, obra que foi delineada no século XVIII, depois do furacão que destruiu parte da anterior sineira quinhentista.
O interior apresenta um corpo dividido em três naves, a central de maior altura, com cobertura de madeira, enquanto a cabeceira é tripartida e coberta por abóbadas de pedra. As naves estão seccionadas em quatro tramos delineados por arcadas sobre colunas dóricas com largos ábacos. O primeiro tramo é ocupado pelo vasto coro alto da igreja.
Abertas em diferentes épocas nas paredes laterais da igreja estão sete capelas, com destaque especial para algumas delas. Assim, a Capela do Santíssimo, revestida por exuberante talha dourada barroca seiscentista, mostra no tímpano do seu retábulo um belo e expressivo baixo-relevo alusivo à Última Ceia. Na Capela do Calvário admiram-se um grupo de apóstolos e a escultura do Senhor dos Passos, enquanto a Capela das Almas está revestida com painéis de azulejos figurados, com a presença de S. Miguel, S. Francisco, de outros santos e da Virgem, procurando libertar as Almas. Guarda-se na antiga Capela de Santa Luzia o mais antigo retábulo maneirista da igreja. Adossados a um dos pilares da igreja estão os dois púlpitos de varanda em madeira e cobertos por dossel em talha.
A capela-mor é coberta por abóbada de berço seccionada em dezasseis caixotões, expondo um notável retábulo maneirista em talha dourada, figurando ao centro da tribuna uma tela alusiva à Imaculada Conceição.
A sacristia possui um grande arcaz com as suas ferragens e embutidos, guardando alguns dos mais belos paramentos quinhentistas portugueses. Além disso, tem ainda uma bonita tábua, pintura do século XVI e que retrata o Descimento da Cruz.
Como referenciar: Igreja de S. Pedro (Faro) in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-20 11:06:47]. Disponível na Internet: